Helicópteros da PMSC devem voltar a operar após reposição de peças e renovação de seguro

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Santa Catarina – Os 03 helicópteros (02 AS350B2 e 01 AW119Ke) e 02 aviões (01 Sêneca e 01 Corisco) do Batalhão de Aviação da Polícia Militar devem retornar a operar somente após a contratação de seguro aeronáutico para as aeronaves e após reposição de peças. O Edital do Pregão Presencial 0178/2017 foi publicado no dia 05/09 e tinha prazo final para recebimento de propostas no dia 19 de setembro.

A Secretaria da Fazenda informou que está mantendo o cronograma de repasses e que nesta semana repassou R$ 823 mil para a Polícia Militar. A PM confirmou o recebimento do recurso e disse que na terça (19) fez uma licitação para renovar o seguro, mas não informou quando estará em dia, se vai comprar as peças e também não se manifestou também sobre a falta de combustível. A Secretaria Estadual da Segurança Pública não se posicionou sobre a situação.

A vítima foi conduzida ao Hospital Universitário de Florianópolis - Águia 02 (Foto: PM/Divulgação)
Águia 02 do BAPM/SC resgata homem gravemente ferido após artefato explodir. A vítima foi conduzida ao Hospital Universitário de Florianópolis – Águia 02 (Foto: PM/Divulgação)

Os helicópteros e aviões do BAPM são essenciais para o resgate aeromédico, transporte de órgãos para transplante, salvamento de pessoas e nas atividades de policiamento. As regiões mais afetadas com o serviço paralisado são as cidades de Lages (5ª Cia), Joinville (2º Cia) e Florianópolis (1ª Cia e Sede). Em Florianópolis o helicóptero da PM está no chão porque faltam peças para o Águia 02 (AW119Ke – Koala).

Em Joinville, a aeronave já está parada há mais de um mês, desde 15 de agosto. Segundo a PM, o helicóptero e mais dois aviões estão com o seguro atrasado. Seriam necessários R$ 400 mil por aeronave para fazer a renovação. Na região, o helicóptero atende 44 cidades com uma média de duas ocorrências por dia, entre elas localização de criminosos, apoio a operações e é fundamental também em resgates e transporte de pessoas feridas em acidentes.

Já em Lages, o helicóptero da PM está parado desde sexta-feira (15). O último atendimento foi na quinta-feira no combate a um incêndio próximo da BR-116, em Santa Cecilia. Em nota, o governo do estado disse que o helicóptero está sem voar por causa da manutenção programada e obrigatória para troca de uma peça que vem da França, mas não deu prazo para que essa troca ocorra.

A maior preocupação é porque esse helicóptero atende 18 cidades na Serra. Entre os atendimentos está o resgate de pessoas em perigo, como foi o caso de uma criança de 6 anos caiu de um penhasco na Serra do Rio do Rastro e foi salva com o trabalho desse helicóptero e dos policiais. Além disso, o helicóptero também faz o transporte de doentes graves, que precisam de atendimento rápido.

Corpo de Bombeiros e Polícia Civil estão em operação

Os 02 helicópteros e 02 aviões do Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de Bombeiros Militar e os 01 helicóptero do Serviço Aeropolicial da Polícia Civil de Santa Catarina estão em operação. O helicóptero da Policia Civil de Criciúma, que é alugado, está operando através de um contrato emergencial.

Com informações de: G1 e Notícias do Dia.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comentários

comentários