- Anúncio -

NÁDIA TEBICHERANE

Drummond dizia que a viagem mais difícil e mais perigosa que o homem faria seria a “de si para si mesmo“.

Conhecer a própria alma, explorar compartimentos, vasculhar sentimentos, se deparar com emoções desconhecidas, identificar falhas, limitações, anseios, coragem, medo, saberes, iluminar cantos escuros…

De verdade, não é fácil…

É como chegar à beira do abismo e olhar lá no fundo.

Às vezes, não conseguimos sozinhos. Mas é preciso tentar, começar. Essa viagem pode nem ter um final, mas ao longo do caminho vamos nos descobrindo e entendendo melhor o outro.

É escutar a música que toca dentro da gente.

O coração é nosso pedaço de universo sagrado, mas é bom que lá habitem outras pessoas além de nós. Pessoas são importantes para o caminho.

Como diria Drummond:

“Pôr o pé no chão
Do seu coração
Experimentar
Colonizar
Civilizar
Humanizar”

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários