Águia de Presidente Prudente/SP já atuou em mais de 1.000 missões

Em menos de dois anos de atuação na região, o helicóptero Águia da Polícia Militar (PM) de Presidente Prudente já esteve presente em 1.161 missões.

No período de março de 2010 a fevereiro de 2012, de acordo com a PM, 268 pessoas foram detidas, 33 armas apreendidas, 71 veículos localizados, quase cinco toneladas de drogas recolhidas e três pessoas salvas.

Os helicópteros da Polícia Militar receberam o nome de Águia por conta das principais características do animal: visão apurada e caça implacável.

“Normalmente nós voamos com dois pilotos e dois tripulantes operacionais que fazem a função de navegadores e de observadores. O observador vai na porta esquerda, já o navegador, que auxiliará na localização da ocorrência, na porta direita”, explica o comandante do Grupamento Aéreo, Capitão Simões.

Não é preciso enxergar o Águia para que ele seja decisivo em uma operação. Muitas vezes, o som do helicóptero é suficiente para que um criminoso em fuga pare e tente se esconder.

Do alto, o Águia informa a localização dessa pessoa e onde ela se escondeu para que as equipes que estão em terra façam a prisão.

“Se a aeronave localizar, é muito difícil perder o criminoso, tanto os que estão com um veículo, quanto a própria pessoa mesmo”, revela o piloto da Polícia Militar, Tenente Alexandre da Silva Costa.

Além da visão, o Águia também usa a altitude para chegar a locais de difícil acesso e realizar salvamentos e combate a incêndios com equipamentos específicos, desenvolvidos para missões pelo ar.

Essas ações exigem pleno controle da aeronave para ajudar a salvar vidas. Para isso, de acordo com o capitão Simões, para chegar a piloto do Águia é preciso muito treinamento.

“Mesmo tendo a carteira na mão, a experiência não tem como ser comprada. No meu caso, por exemplo, ingressei no grupamento aéreo em 1998 e assumi o comando da aeronave em 2004. É um processo de cerca de cinco anos”, conta.

A equipe está preparada para atuar em uma região em que o apoio aéreo é considerado fundamental na ação da polícia. E para cada uma dessas ações, os policiais têm uma história para contar de salvamentos e combate ao crime.

Para o Tenente Silva Costa, um caso que o marcou bastante foi uma fuga que aconteceu após um roubo. “Nós conseguimos conter o veículo dos marginais em uma rua e a polícia, através do helicóptero, organizou o cerco e os quatro indivíduos foram presos”, relembra.

Fonte: Tv Fronteira

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

doze − 6 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários