AugustaWestland anuncia novas instalações no Brasil

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

A AugustaWestland anunciou que sua subsidiária AgustaWestland do Brasil passará por uma grande expansão. Segundo a empresa, que pertence ao Grupo Finmeccanica, serão construídas novas instalações em São Paulo, que incluirão hangares de manutenção com espaço suficiente para acomodar uma linha de montagem final de helicópteros.

Além da linha de montagem, a empresa também informou ter planos para instalar no espaço um centro de treinamento, estoque de peças, áreas de trabalho e outros serviços de apoio, incluindo um heliporto dedicado. A construção das novas instalações está planejada para ser completada no final de 2014.

aw_brasil_web

O projeto das novas instalações deverá atender à esperada introdução de significativos números de novos helicópteros AW189 e AW169 no mercado brasileiro. O modelo AW169 visa o mercado de transporte corporativo e privado, além do setor parapúblico, enquanto o AW189 é destinado aos mercados “offshore” de petróleo e gás.

Os novos hangares de manutenção serão capazes de acomodar, segundo a empresa, helicópteros do tamanho do AW101, com baias de manutenção para 10 aeronaves e espaço adicional para, potencialmente, instalar uma linha de montagem final. O centro de treinamento no “estado da arte”, planejado para o espaço, contará com dois equipamentos de simulação completa de voo (full flight simulators, e três equipamentos de treino de voo (flight training devices), assim como um simulador de manutenção, salas de aula, de “briefing” e “debriefing” (informações pré e pós-voos) para pilotos em treinamento.

Um depósito alfandegado deverá armazenar peças sobressalentes e partes de aeronaves, oferecendo rápido acesso a clientes da América do Sul. Por fim, o heliporto dedicado, capaz de operar aeronaves do porte do AW101, terá cinco helipontos (spots) e uma área de aproximação final e decolagem (FATO – Final Approach and Take-off), conforme o projeto apresentado.

Atualmente, a subsidiária brasileira sediada em São Paulo já oferece serviços de fornecimento de peças, manutenção, engenharia e treinamento para helicópteros das séries AW119, AW109 , Grand, GrandNew e AW139, planejando-se para o futuro próximo a prestação de serviços para os modelos AW189 e AW169.

AW169. Foto: AgustaWestland

Há 180 helicópteros comerciais da AugustaWestland operando no Brasil, em tarefas de transporte corporativo, “offshore” e em segurança. No segmento “offshore”, cerca de 30 aeronaves AW139 prestam apoio à indústria de petróleo e gás do Brasil, enquanto que mais de 140 modelos AW109 e GrandNew (bimotores leves) operam no mercado de transporte corporativo e VIP.

Segundo Daniele Romiti, diretor executivo da empresa, “o Brasil é um mercado em crescimento importante para a AugustaWestland, num momento em que nossos negócios crescem não só no Brasil, mas por toda a América Latina. As novas instalações permitirão que nós ampliemos nossa presença industrial com o potencial de montar helicópteros no Brasil, demonstrando nosso compromisso de longo prazo com a região e nossos clientes.”

A empresa também informou que o helicóptero AW189 já entrou em produção na Itália, enquanto o AW169 deverá começar a ser produzido no ano que vem. Esses dois modelos, juntamente com o AW139, formam a “Família AugustaWestland” de helicópteros, que a empresa considera um conceito único na indústria de asas rotativas. Os três modelos oferecem os mesmos desenhos do painel, filosofia de projeto, conceitos de manutenção, tendo em comum também as características de voo de alto desempenho e de segurança. Tudo isso, segundo a AugustaWestland, proporciona redução de custos em treinamento, manutenção e apoio.

Para saber mais sobre as versões e aplicações do AW189, um dos modelos citados na nota da empresa e que se pretende introduzir no mercado brasileiro, clique no vídeo abaixo (em inglês), que trata do programa de certificação da aeronave:

Fonte: Poder Aéreo e AgustaWestland

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários