- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

São Paulo – Em janeiro, o Comando de Aviação da Polícia Militar (CAvPM) de São Paulo recebeu autorização judicial da 14º Vara Federal de Curitiba, Paraná, para operar provisoriamente o avião Cessna 208B Grand Caravan, PR-SLN, apreendido em operação policial no Estado do Amazonas.

Com a decisão judicial, o Cap PM Furlan, oficial de manutenção do CAvPM, foi designado para ir até cidade de Manaus (AM), para inspecionar a aeronave e poder integrá-la à frota da PM. Com a regularização da documentação junto a ANAC e liberação para o voo, houve solicitação do Governo do Amazonas para o uso dela nos transportes de equipes e insumos médicos, em razão da crise de saúde pública decorrente da pandemia de COVID-19.

É o primeiro avião desse modelo que será operado pela PM de São Paulo e a primeira vez que o CAvPM apoia missão humanitária na Amazônia.

Avião Grand Caravan é cedido à PM de São Paulo e já está voando nas operações de saúde no Amazonas.

No dia 13 de fevereiro o Governador de São Paulo autorizou o emprego imediato do avião nas operações de Segurança Pública realizadas no Estado do Amazonas durante o Estado de Calamidade Pública (Dec. 43.272/2021).

Para a operação, a Polícia Militar autorizou o afastamento do Cap PM Vitor (piloto), e o Cb PM Bernal (mecânico aeronáutico). Os policiais já estão no Amazonas e logo que chegaram iniciaram operação conjunta com o Departamento Integrado de Operações Aéreas (DIOA).

O DIOA está dado apoio à equipe e além de arcar com os custos de manutenção e combustível, um piloto com experiência na aeronave foi disponibilizado pelo Estado do Amazonas para acompanhar as operações aéreas.

Já foram realizadas duas missões para os municípios de Tabatinga, São Paulo de Olivença, Carauari, Eirunepé e Tefé. Foram transportadas equipes de saúde, insumos médicos, vacinas e testes de COVID-19. Voaram 19 horas e transportaram mais de 750kg de carga.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários