Cassidian apresenta novo sistema anticolisão para helicópteros

A Cassidian, empresa subsidiária do grupo europeu EADS, apresentou durante feira internacional de tecnologia, serviços e produtos para segurança pública – INTERSEG, que aconteceu na capital paulista entre os dias 22 e 24/07, o Hellas-W, novo sistema anticolisão com obstáculos para ser integrado em helicópteros.

A Cassidian lançou-se no desenvolvimento de um sistema capaz de detectar obstáculos distantes a até mil metros a frente da aeronave (dependendo da natureza dos obstáculos essa distância varia) usando tecnologia de varredura laser ativa aliada a complexos algoritmos de software.

Esse sistema é muito útil para helicópteros usados em voos em áreas onde obstáculos trazem risco à segurança do aparelho (missões de busca e resgate, reconhecimento tático e ações policiais, entre outras).

Para se ter uma ideia mais precisa da capacidade do Hellas-W, basta citar que o equipamento capta a presença de fios com cinco milímetros de diâmetro a tempo de permitir uma manobra evasiva segura.

O sistema é composto basicamente pela Unidade Sensora, por um monitor colorido instalado no cockpit de pilotagem e um painel de controle no qual estão a chave seletora liga/desliga e a de comutação dos modos de operação.

Durante o voo, o monitor apresenta imagens dos obstáculos na forma de figuras coloridas, sendo que o vermelho indica os obstáculos que oferecem mais perigo para o helicóptero em curto prazo.

O Hellas-W indica também as possibilidades de evasiva através de sinais luminosos e sonoros intermitentes, alertando sobre o melhor procedimento de voo para o piloto de acordo com as posições relativas helicóptero/obstáculos.

Além de garantir a segurança do voo, o Hellas-W diminui significativamente a carga de trabalho dos pilotos, os quais, em condições típicas de navegação a baixa altitude e à velocidades elevadas em regiões dominadas por obstáculos físicos, principalmente em condições visuais precárias, acabam sendo acometidos por um nível de fadiga que pode comprometer sua eficiência no comando de uma aeronave.

Segundo a Cassidian, a introdução do Hellas-W no Brasil deverá passar inicialmente por um processo de homologação pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), contudo, após essa etapa o equipamento poderá ser integrado em qualquer aeronave de asas rotativas, além daquelas fabricadas pela Eurocopter.

Fonte: Tecnologia & Defesa

1 COMENTÁRIO

  1. TODA TECNOLOGIA ALIADA À TRIPULAÇÃO QUANDO EM VOO É DE EXTREMA IMPORTÂNCIA. À EVOLUÇÃO DE EQUIPAMENTOS COMO TAMBÉM DOS PROCEDIMENTOS É FUNDAMENTAL.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

12 − 4 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários