Congestionamento faz paciente ser transportado por helicóptero para fazer transplante em SP

Paciente de Santos precisava chegar ao Incor em duas horas, mas estava preso no trânsito.

Uma mobilização do Corpo de Bombeiros e do helicóptero Águia 11, do GRPAe da Polícia Militar, possibilitou que um rapaz de 19 anos, morador de Santos (a 68 km da capital), pudesse chegar a tempo de realizar um transplante de pulmão em São Paulo na manhã desta terça-feira (14). Ele espera há um ano e quatro meses pelo procedimento.

Rafael Faour Vasques recebeu a ligação do Incor (Instituto do Coração) por volta das 8h, com a informação de um órgão compatível com o que ele aguardava. Para realizar o transplante, o estudante deveria chegar ao instituto às 10h. O rapaz e a mãe, Karly Faour, embarcaram em um táxi no mesmo momento, mas ficaram presos no trânsito, na rodovia dos Imigrantes.

Embarque realizado no trevo de Diadema com a Rodovia dos Imigrantes

Desesperada, a mulher acionou o Corpo de Bombeiros de Santos e pediu ajuda, com medo que o filho perdesse a oportunidade de operação. O Corpo de Bombeiros acionou o Grupamento de Radiopatrulha Aérea da Polícia Militar e pediu apoio do helicóptero Águia para a remover o paciente.

O GRPAe fez contato com a mãe e ao mesmo tempo foi contactado o Incor, a fim de colher maiores informações sobre o caso. Com todas os detalhes, a equipe de serviço do GRPAe orientou que aguardassem a aeronave próximo ao km 16 da Rodovia dos Imigrantes, no trevo de Diadema. Neste momento a aeronave decolava com a equipe médica. Poucos minutos depois a aeronave estava pousada no trevo de Diadema embarcando o rapaz.

O pouso na rodovia aconteceu por volta das 9h30 e o rapaz chegou ao hospital por volta das 9h50. A mãe dele diz que nunca tinha entrado em um helicóptero.

– Os bombeiros me auxiliaram pelo telefone o tempo todo. O foco era chegar logo no hospital, então não deu nem tempo de ficar com medo.

Dra Maristela auxiliando o embarque do rapaz para o transporte

De acordo com o Incor, o prazo para que o paciente chegue ao instituto depois de feito o contato é de no máximo duas horas, para que exista tempo hábil de realizar os procedimentos pré-cirurgicos.

O cirurgião Marcos Samanco, do programa de transplantes de pulmão do instituto, fala sobre a dificuldade do procedimento:

– Este é um dos transplantes mais complexos, por conta da fragilidade do órgão. O tempo de retirada do pulmão do doador e o implante no receptor tem que acontecer, no máximo, em seis horas. Por isso a localização e chegada rápida do paciente é tão importante para o processo de avaliação de compatibilidade.

O médico ressalta ainda que apenas 5% dos órgãos que chegam para doação são transplantados, por conta desta complexidade. Entre três e quatro transplantes deste tipo são realizados no Incor por mês.

Vasques nasceu com bronquiectasia, que é o alargamento dos brônquios (tubos que levam o ar aos pulmões). Esta distorção é considerada irreversível e em maio do ano passado foi detectada a necessidade de transplante para o rapaz.

Esta é a segunda vez que o estudante tenta a operação – na primeira tentativa o órgão do doador não teve condições para o procedimento.

Ten Marcelo, Dra Maristela, Cb Alfredo (Enfermeiro) e Cap Beni, equipe do Águia 11 pousado no heliponto do Hospital das Clínicas


Fonte: Luciana Bertolli, da Agência Record


11 COMENTÁRIOS

  1. É MUITO GRATIFICANTE LER AS NOTÍCIAS DAS MISSÕES CUMPRIDAS PELOS “ÁGUIAS” DA PMESP.
    SENTIMOS ORGULO DE TÊ-LOS COMO ALIADOS.
    FIQUEM COMO DEUS, E CONTINUEM A VOAR SIPAER.
    VALEU BENI !!!
    CAP PMPE ROMILDO – ASP92.

  2. Grande Beni!
    Que missão mais gratificante, hein comandante?
    Mais uma em que, sem a participação do helicóptero, não haveria desfecho positivo.
    E estamos falando de vidas…
    Parabéns a você e sua tripulação, amigo!!!
    Esse é o nosso verdadeiro “salário”.
    Ter a certeza de que, em ocorrências como essa, a nossa contribuição foi para alguém, até então inclusive anônimo, decisiva para ele permanecer neste plano terreno por mais algum tempo junto aos seus familiares…
    Forte abraço.

  3. Olá blogueiro,
    É muito importante também incentivar a doação de órgãos e conscientizar as pessoas sobre a importância deste gesto de solidariedade.
    Para ser doador de órgãos não é preciso deixar nada por escrito. O passo principal é avisar a família sobre a vontade de doar. Os familiares devem se comprometer a autorizar a doação por escrito após a morte. Divulgue a ideia e salve vidas!
    Para mais informações: [email protected]
    Ministério da Saúde

  4. Parabéns pelo excelente trabalho da equipe. É uma legítima demonstração de que a aviação de segurança pública literalmente “passa por cima” de qualquer problema para melhor atender à sociedade.

  5. Caro Beni e tripulantes….

    Parabéns por mais essa missão….Bonito termos a possibilidade de salvarmos uma vida.
    Fazer parte desse time é um privilégio.
    Aos Rotores…

  6. Muito obrigada por dar auxílio ao meu amigo . Que Deus abençoe , muito obrigada por o ajudar .Agora eos médicos e Deus .Agradeço do fundo do meu Coração 🙂

  7. Gostaria de agradecer imensamente a toda equipe e bombeiros que me auxiliaram no transporte do meu filho para o Incor. O transpalante dele foi um sucesso, ele ja saiu da uti e esta na enfermaria se reestabelecendo da cirurgia… todas as noites eu e ele oramos e pedimos a Deus que abençõe e proteja a todos que nos ajudaram. Quero deixar registrado minha eterna gratidão a todos tambem a equipe do aguia pelo amor, proteção e competencia profissional num momento tão delicado. Obrigado que Deus abençõe a todos.

    • Karly, que Deus abençoe seu filho e sua família….nada tenho a dizer, os fatos falam por si.

      Você tem muita FÉ e isso ajudou na cura de seu filho. Você ACREDITOU. Você CUIDOU. Você NÃO DORMIU. Você LUTOU. Você AMA. Você é a maior responsável pela cura de seu amado filho, nós fomos apenas os instrumentos de sua FÉ, apenas encurtamos o caminho.

      Fique com DEUS.

      Cap PM Beni
      Piloto do GRPAe SP

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

10 + cinco =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários