Coordenação de Apoio Aéreo da PCMG apoia Operação Harpia

Polícia Civil prendeu, em dia 21/12, 16 pessoas integrantes de quadrilha especializada no tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Denominada operação “Harpia”, a ação foi realizada nas cidades de Uberaba, Araxá, Contagem, Sacramento e Ituiutaba, em Minas Gerais, e em Ribeirão Preto, no Estado de São Paulo, onde foram cumpridos os mandados de prisão. O grupo movimentou cifras milionárias com a criação de empresas fantasmas que recorriam a empréstimos bancários para movimentar o tráfico. De acordo com a Polícia Civil, seus integrantes têm fortes ligações com o Primeiro Comando da Capital (PCC).

No total, 210 policiais, entre delegados, escrivães e investigadores, além do helicóptero Carcará 02 da CAA – Coordenação de Apoio Aéreo da PCMG, trabalharam na operação desde o início de fevereiro, quando 25 quilos de pasta-base de cocaína, produtos para o refino e uma prensa foram apreendidos em Uberaba. Foi nesta ocasião que foi descoberto esquema de tráfico, concomitante com lavagem de dinheiro.

Foram identificados trinta autores que participavam efetivamente da organização criminosa em Uberaba e nas demais cidades onde ocorreu a operação Harpia. A quadrilha era comandada por Pedro Evaristo Nunes Neto de dentro da Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem (MG), de onde coordenava a compra de pasta-base e distribuição de cocaína e crack para traficantes de Uberaba e região.

Concluídas as investigações, a Polícia Civil solicitou os respectivos mandados de busca e apreensão, de prisões preventivas, de impedimento de transferência dos bens imóveis identificados, bloqueio de contas bancárias, impedimento de transferências dos veículos, todos deferidos pelo juiz da 2ª Vara Criminal, Habib Felippe Jabour, após ouvir o representante do Ministério Público.

A operação consistiu no cumprimento de 16 mandados de prisão no Estado de Minas e um no Estado de São Paulo. Em Uberaba foram detidos Davi William de Oliveira Maricone, Edmo Antônio da Silva, Thiago Borges Rodrigues, Eduardo Fernando Maciel de Jesus, Antônio Marcos Ribeiro, Rogério Oliveira dos Santos, Rodrigo Fernandes Pereira e Ponciana de Souza Oliveira; em Ituiutaba foram presos Noelma Rutiene de Freitas, Daniela da Silva Gomes e Adilson Caetano de Moura (Bracinho); em Araxá, Thieres Gladino Mota; em Sacramento, de Ruanito de Paula Soares. Em Contagem foram cumpridos os mandados contra Pedro Evaristo Nunes Neto e Tunis Rogério Napolitano Zacarias, que na realidade compartilhavam o comando da quadrilha. Em Ribeirão Preto foi presa Evelin Cruz Lima, esposa de Pedro Evaristo.

Nessa mesma operação, como em outras já realizadas, a CAA – Coordenação de Apoio Aéreo da PCMG conta com o apoio do BOA – Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, através de convênio firmado entre as instituições, onde, os Bombeiros disponibilizam pilotos, comandantes/instrutores, compondo a tripulação dos Carcarás.

Confira a reportagem do Jornal Minas Urgente/BAND:

Fonte: JM Online, por Aloísio Cândido e CAA/PCMG.

4 COMENTÁRIOS

  1. Parabens pelo sucesso da operação e pela união do BMMG(BOA) E PCMG(CAA),UNIÃO ESTA QUE SO VEM SOMAR PARA O POVO MINEIRO!!!!!!!!!!!!!!!EXEMPLO DE APOIO E RESPONSABILIDADE COM O BEM PUBLICO, A AVIAÇÃO POLICIAL DE MG PRECISA DESTAS ATITUDES PARA CRESCIMENTO DE TODAS UNIDADES .

  2. É muito gratificante essa integração, e conforme o amigo Eduardo disse: “exemplo de apoio e responsabilidade…”.
    Sou privilegiado por estar voando com profissionais ímpares.
    Espero que em 2012 os voos “Arcarás ou Carcaranjos” (Arcanjos e Carcarás)sejam mais altos. Feliz 2012 a todos de Piloto Policial e familiares.
    Carlos Vítor – CAA PCMG

  3. a quadrilha praticou crimes diferentes e cada um dos delegados entrevistado citou um dos crimes ficou bem claro .

    há 10 meses a policia vem juntando provas contra esses margianais que por sinal são provas contundentes gravações e rastreo de celulares e videoes de toda movimentação da quadrilha.

    o Meliante Thieres Galdino mota , que faz parte da quadrilha e atuava no trafico aqui em Araxá , é velho conhecido da policia ,por praticas de asssaltos e tráficos.

    Cedo ou mais tarde a casa ia cair para “Pedrim “e sua trupe , a policia deixa eles agirem a vontade como se nada tivesse acontecendo para juntar o maximo de provas , e muita gente pensa na impunidade mais está ai brilhante trabalho da ação conjunta de policias de varais cidades de minas e sp , mega operação para prender uma quadrilha pergigosa . 25 delegados só 3 derão entrevista

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

dezesseis + 13 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários