Desafios climáticos acrescentam realismo aos treinamentos da Polícia de Delaware/EUA

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

A Seção de Aviação da Polícia do Estado de Delaware (DSP) vem conduzindo importantes treinamentos anuais para as suas equipes de helicóptero — incluindo treinamentos em difíceis condições climáticas.

A Seção de Aviação DSP opera três Bell 407 e um Bell 412 capaz de cumprir mútiplas missões. Suas tripulações respondem frequentemente a situações de vida ou morte e suas habilidades devem estar prontas para responder qualquer desafio. De acordo com Bob McMahon, piloto sênior de treinamento civil para a DSP, o treinamento deste mês para os pilotos, paramédicos e especialistas em resgate destina-se a assegurar que cada membro da tripulação esteja totalmente qualificado e pronto para responder durante as piores condições.

A vista de baixo para cima do helicóptero Bell 412 da Seção de Aviação da Polícia do Estado de Delaware  durante treinamento. Foto Greg L. Davis www.focalplaneimagery.com
A vista de baixo para cima do helicóptero Bell 412 da Seção de Aviação da Polícia do Estado de Delaware durante treinamento. Foto Greg L. Davis www.focalplaneimagery.com

Mesmo com o restante da ‘Tempestade Tropical Andrea’ atravessando a área nos últimos dias e trazendo chuvas fortes e tetos de nuvem baixos, o treinamento em Middletown continuou inabalável com o Bell 412 da Seção de Aviação. Treinadores da Priority 1 Air Rescue, provedora líder de resgate aéreo e de procedimentos de emergência com helicóptero, e seus companheiros da DSP venceram a assustadora condição climática com firmeza e foram adiante.

“Desde que possams atender ao mínimo das condições climáticas, estaremos sempre disponíveis para os cidadãos de Delaware e seus arredores”, disse McMahon. “Voamos nestas condições e poderíamos operar guindastes em condições climáticas extremas. Não podemos fazer das condições desconfortáveis um motivo para o cancelamento.”

O helicóptero Bell 412 da DSP paira sobre um campo verde, enquanto os tripulantes içam soldados para dentro da aeronave. Foto Greg L. Davis www.focalplaneimagery.com
O helicóptero Bell 412 da DSP paira sobre um campo verde, enquanto os tripulantes içam soldados para dentro da aeronave. Foto Greg L. Davis www.focalplaneimagery.com

Quem concordou com estes sentimentos foi um dos dois instrutores da Priority 1 Air Rescue, Wil Milam, que estava no local e é, inclusive, instrutor líder de busca e salvamento da empresa.

Milam possui habilitação pela Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos para conduzir treinamento dos Regulamentos da Aviação Federal Parte 133 Classe B em procedimentos, normas e cargas externas humanas.

Milam explicou que a filosofia da empresa é treinar em condições realistas, sem comprometer a segurança. Neste caso, ele disse, trabalhar com as condições climáticas no aeródromo das unidades da DPS foi uma decisão fácil.

“Se o clima piorasse muito, poderíamos solicitar que o helicóptero abaixasse e parasse de maneira segura. Mas o conforto para as tripulações não é o que deve motivar como e quando a unidade atende às chamadas.”

Cada membro da tripulação foi testado durante condições de chuva forte e, depois, em circunstâncias mais quentes, ensolaradas para que focassem em operações de resgate com guindaste seguras e eficientes.

O Capitão Ron W. Hagan, Oficial Sênior da Seção de Aviação, comentou que, “o treinamento é uma das coisas mais importantes que fazemos. A condição climática deve ser sempre levada em consideração, em todos os momentos… enquanto nossa visibilidade e as condições mínimas de teto sejam atendidas, nós vamos voar”.

Os soldados operavam o guincho primeiro, antes de trocarem os papéis e se tornarem a pessoa sendo içada para dentro do helicóptero. Desta maneira, o treinamento reforça a confiança nas tripulações e aumenta a confiança geral na aeronave e nos seus sistemas, porque todas as pessoas sabem que eles já foram “sobreviventes”.

“A fim de permanecermos proficientes e prontos para qualquer missão devemos treinar continuamente para o pior cenário possível, sempre levando em consideração a segurança da nossa equipe e daqueles que estamos tentando salvar”, disse Hagan.

Milam, da Priority 1, lembrou que a sua empresa conduziu a certificação inicial para a unidade como parte do pacote de compra do helicóptero bimotor Bell 412. As qualificações iniciais foram realizadas em 2007 com 36 alunos. Este ano (2013) haviam apenas cinco alunos novos para a Priority 1 treinar, com o restante recebendo certificações anuais de recorrência.

Fonte: Vertical Mag/ Reportagem: Greg L. Davis

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários