Discurso alusivo aos 26 anos de GRPAe/SP

MARCO ANTÔNIO SEVERO SILVA
Ten Cel PM – Comandante do GRPAe

Vinte e seis anos! Vinte e seis aeronaves! O que será o Grupamento de Radiopatrulha Aérea em seus 50 Anos?

Quem viveu a recriação da aviação na Polícia Militar em 15 de agosto de 1984, com um helicóptero e 24 policiais militares, certamente não imaginaria que somente 26 anos após chegaríamos a 20 helicópteros, seis aviões e quatrocentos policiais militares compondo o seu efetivo.

Amanhã, com a implantação do radiopatrulhamento aéreo na cidade de Piracicaba, atendendo a área do CPI-9, chegaremos à nona Base de Radiopatrulha Aérea implantada no interior do Estado de São Paulo, restando somente o recém criado CPI-10 em Araçatuba.

Esta estrutura, a partir de amanhã, permitirá que 90% da população do Estado de São Paulo esteja no máximo a 15 minutos de um de nossos helicópteros. Vale dizer também, na mesma proporção, que 90% do efetivo da Polícia Militar, qualquer que seja a sua especialidade, também estará no máximo a 15 minutos de um apoio aéreo para quase todas as naturezas de ocorrências.

Exmo Sr Comandante Geral, tenha a absoluta certeza de que o Grupamento de Radiopatrulha Aérea “João Negrão” está a altura da grandiosidade da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Sendo hoje a nossa Polícia Militar o quarto maior efetivo militar da América Latina, tendo a sua frente somente os Exércitos Brasileiro, Mexicano e o da Colômbia, saiba que o nosso Grupamento de Radiopatrulha Aérea é a maior organização de policiamento aéreo da América Latina e do hemisfério sul e uma das maiores do mundo.

Em pouco mais de três anos, no dia 17 de dezembro de 2013, estaremos comemorando o 1º Centenário da criação da Aviação da Força Pública do Estado de São Paulo. O empreendedorismo do então Presidente do Estado de São Paulo, pela terceira vez, Francisco de Paulo Rodrigues Alves, ao criar a Escola de Aviação da Força Pública em 1913, somente sete anos após o primeiro vôo do 14 Bis, levado a efeito por Santos Dumont, ainda continua pulsante nos dias de hoje, pois o Governo do Estado de São Paulo, durante todos estes 26 anos, também conhecedor da importância da aviação no contexto policial, tem proporcionado, cada vez mais à população paulista o que há de mais moderno em recursos tecnológicos embarcados e na aviação de segurança pública.

Não vou hoje relatar neste pronunciamento, como de praxe, o que o Grupamento Aéreo produziu nestes 26 anos, pois isto é sobejamente conhecido pela Instituição e pela população paulista. Eu vou falar sobre o que está sendo feito e sobre o que precisa ser feito nos próximos anos.

Ainda neste mês passaremos a operar, mediante convênio com a Secretaria dos Transportes, um helicóptero modelo EC-135, de forma a atender interesses comuns das pastas da Segurança Pública e dos Transportes. Em setembro próximo, decorrente de convênio com a Prefeitura de São Paulo, receberemos o vigésimo helicóptero modelo Esquilo, para incremento das atividades de policiamento aéreo na cidade. Em 2011, também em virtude de convênio que deverá ser firmado com a Secretaria do Meio Ambiente, um novo helicóptero deverá ser incorporado à nossa frota com a finalidade específica de fiscalização do meio ambiente, notadamente a Serra do Mar e as APAS Marinhas.

Vê-se assim, que o Grupamento Aéreo da Polícia Militar vem se consolidando, não somente em âmbito interno, mas em âmbito estadual, como um centro de excelência na operação de aeronaves para o serviço púbico estadual como um todo.

Já está em estudo e planejamento, a implantação da 10ª Base de Radiopatrulha Aérea na cidade de Araçatuba, para apoio ao CPI-10.

As Bases de Radiopatrulha Aérea do GRPAe

 

No decorrer do ano que vem, em razão do grande sucesso verificado com a implantação do resgate aeromédico na região de Campinas, essa modalidade de serviço deverá ser estendida para outras regiões do Estado, atividade esta que também conta com a participação direta do Corpo de Bombeiros e da Secretaria de Estado da Saúde, por meio do GRAU.

Visando os jogos da Copa do Mundo de 2014 que serão realizados em São Paulo, o Comando da Instituição já determinou a realização de estudos para a aquisição de aeronaves de médio porte e que permitam a operação por instrumentos e com maior capacidade de transporte de tropa, modelo de helicóptero este que também em muito auxiliará nas ações de Defesa Civil, vocacionando-se para o transporte de bombeiros e de carga para distribuição à comunidades isoladas.

Estamos consolidando o sistema “Olho de Águia”, que é conjunto de recursos de alta tecnologia que permite a captação e transmissão de imagens em tempo real para vários centros de comando, tais como COPOM, COBOM, Sala de Situação da SSP e Cmdo Geral, assim como para centros de gerenciamento de crises em solo, ferramenta esta que deverá ser multiplicada para outras regiões do Estado, com a sua consolidação.

E para que tudo isso ocorra dentro dos mais rígidos padrões de segurança operacional e de qualidade, investiremos cada vez mais em nosso principal capital, o homem, sempre o valorizando e modernizando nossos processos produtivos, dentre os quais ressalto a visibilidade e potencialização da sensação de segurança à população.

E assim prosseguiremos, dando continuidade ao árduo trabalho que todos os meus antecessores realizaram e me prepararam para este tão sonhado dia.

Assumir o comando do Grupamento de Radiopatrulha Aérea, mais do que uma realização pessoal, é um sentimento de dever cumprido até então para com a Instituição.

Agradeço assim, primeiramente a Deus, o Grande Arquiteto do Universo, por ter iluminado meu caminho, sempre permitindo que o sucesso me acompanhasse e, no insucesso, parafraseando Henry Ford, me oferecendo oportunidade para recomeçar com mais inteligência; agradeço à minha mãe aqui presente hoje e a meu pai, que já não se encontra mais entre nós, pela educação e pelas lições de caráter e humanidade; agradeço à minha amada esposa Ana Claudia pelo amor e compreensão pelos, cada vez mais freqüentes, momentos de ausência do lar, e pelos dois filhos maravilhosos que me deu, Rafaella e Alexandre; agradeço aos meus ex-comandantes pela confiança e lições proporcionadas durante estes mais de 28 anos de serviço, em especial ao Ten Cel PM Julio Shergue, meu amigo e último comandante, por sua atitude em permitir que eu aqui esteja; ao meu Comandante, Cel PM Danilo Antão Fernandes e a meu Comandante Geral, Cel PM Álvaro Batista Camilo, agradeço a confiança depositada ao me designarem para este comando; contem com a minha infinita lealdade; e por fim, agradeço a todos os Oficiais, Praças e Funcionários Civis do Grupamento Aéreo, saibam que eu não teria a segurança de estar assumindo este comando sem contar com o apoio de todos vocês.

Já me apropriando da fala do nosso Comandante Geral, digo-lhes que confiem e contem com o seu comandante, pois eu confio em todos vocês para estarem comigo nesta jornada.


5 COMENTÁRIOS

  1. Os grandes Águias foram, são e sempre serão um exemplo para todos nós. Parabéns por quase três décadas de grandiosos serviços prestados a aviação policial brasileira.

    Juliano – Piloto – Divisão de Operações Aéreas – PRF

  2. Parabens ao todos os Policiais Militares do Grupamento Aereo da PMSP…um exemplo de Grupamento a se seguido por todas as policias do Brasil.

    Ten Cel GOMES – PMPI
    Cmt do GTAP

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

catorze + quatro =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários