- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Com a crescente demanda por leitos de UTI na Região Norte do país, várias pessoas tem recorrido ao transporte aeromédico para realizar transferências a outras regiões. Brasília, São Paulo, Minas Gerais e Goiás estão entre os Estados mais procurados pelos familiares para a busca de vagas em UTI e tratamentos de COVID-19.

Diversas empresas de táxi aéreo e aeronaves dos governos estaduais realizam as transferências de pacientes a diversas regiões do país. A Sete Táxi Aéreo realizou no dia 05 de fevereiro um transporte aeromédico entre as cidades de Porto Velho (RO) e Brasília (DF). Um homem de 71 anos estava internado no Hospital Bom Jesus, em Porto Velho, e foi transferido para o Hospital Santa Luzia, no Distrito Federal.

No dia 17 de janeiro realizaram o transporte de paciente de 59 anos da cidade de Manaus (AM) para o Hospital Star Rede D’Or, DF e no dia 16 outro paciente de 71 anos foi transferido de Manaus para Ribeirão Preto, em São Paulo.

No Pará, a Secretaria de Saúde já realizou 123 transferências de pacientes entre os dias 18 de janeiro e 06 de fevereiro. Desse total de remoções realizadas exclusivamente pela Central de Regulação, 109 ocorreram por via aérea e 14 por via fluvial, de municípios do extremo Oeste para os hospitais regionais de Santarém, Itaituba e Juruti.

Para Diogo Vilella, Diretor Comercial da Sete Táxi Aéreo, “para oferecer maior agilidade nos voos, estruturamos um atendimento mais rápido e prático aos clientes, mantendo sempre os padrões de segurança necessários. Como temos muitos parceiros na Região Norte,  vários voos foram demandados, principalmente dos estados do Amazonas e Rondônia.”

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários