- Anúncio -

São Paulo – Os órgãos do menino de 11 anos, que teve morte cerebral constatada na terça-feira (18), foram captados em Araçatuba na quarta-feira (19) e encaminhados para as cidades de São Paulo, São José do Rio Preto e Ribeirão Preto. Para o transporte foi necessária a mobilização de uma força-tarefa composta por equipes médicas de captação, SAMU, helicóptero Águia da Polícia Militar, Guarda Civil Municipal e jato da AllJet Táxi Aéreo.

O paciente deu entrada na Santa Casa de Araçatuba na segunda-feira (17) e após exames foi constatado AVCH (Acidente Vascular Cerebral Hemorrágico). O garoto passou mal em sala de aula da Escola Estadual Doutor Joubert de Carvalho. Ele estava sentado na carteira, durante a aula, quando avisou a professora que não se sentia bem. A Diretoria de Ensino de Araçatuba disse que, assim que ele passou mal, foi socorrido pelo SAMU e levado para a Santa Casa.

De acordo com o hospital, os familiares aceitaram doar os órgãos. A compatibilidade da sorologia confrontada pela Central Nacional de Órgãos já havia encontrado pacientes que estavam na fila de espera e compatíveis para o pulmão, fígado, rins e córneas.

O fígado foi direcionado para Ribeirão Preto e o pulmão levado para o INCOR (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas), em São Paulo, com apoio do helicóptero Águia da PM de Araçatuba e da AllJet Táxi Aéreo.

Os órgãos e a equipe de captação foram levados pelo Águia até Penápolis, onde um jato fretado da AllJet aguardava para transportá-los até o aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Os rins, válvulas do coração e córnea foram encaminhados ao Hospital de Base de São José do Rio Preto.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comentários

comentários