Forças de segurança treinam para grandes eventos no Engenhão, no Rio

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Policiais federais, civis e militares, além de guardas municipais participaram, na tarde desta terça-feira (9) do Curso de Capacitação de Operadores em Segurança de Grandes Eventos e Segurança Turística (Cogest), coordenado pela Academia de Polícia Sylvio Terra (Acadepol). O simulado foi realizado no Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no subúrbio do Rio de Janeiro, e teve como objetivo preparar os agentes de segurança para a Copa do Mundo 2014 e as Olimpíadas 2016, no Rio.

O Cogest, que é o primeiro curso do tipo no Brasil, começou em setembro e tem como meta formar 2 mil pessoas até 2016. Além de preparar os agentes para atuar em grandes eventos, o curso também ensina sobre como lidar com situações de segurança em áreas e atividades turísticas

Policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), da Polícia Civil, também participaram do curso, que contou com 300 figurantes. Entre outras práticas, o curso fez a simulação de ataque a uma autoridade, que teve o auxílio de helicóptero, além da participação de equipe tática, atiradores, esquadrão antibombas e negociadores.

Um arcebispo foi sequestrado no estádio do Engenhão, no Engenho de Dentro. Em minutos, diversos agentes da Polícia cercaram o local e outros desceram de um helicóptero no gramado, para resgatar a vítima.

Todo o aparato disponível da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) foi empregado na ação, para que os policiais aprendessem a lidar com situações como sequestros e ações de terroristas. O estádio foi escolhido justamente por oferecer a mesma ambientação que os agentes vão encontrar durante a Copa de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

Um sargento do Exército — que usou roupa que imitava a de um arcebispo — fez o papel do refém, enquanto os agentes demonstravam aos alunos como proceder na situação.

Outros policiais simularam torcidas que ocupavam o estádio, que teve as áreas internas e externas esvaziadas. Também participaram da ação agentes do Serviço Aeropolicial (Saer), equipe tática, atiradores de precisão e negociadores.

Os momentos do treinamento que mais chamaram a atenção foram a descida do helicóptero e a ação do Esquadrão Antibombas. Os policiais do Saer desembarcaram da aeronave com o uso de cordas, movimento chamado de “fast hop”.

Já o Antibombas utilizou robôs para detectar e detonar explosivos escondidos perto do campo. A técnica evita que os agentes se machuquem durante a ação.

De acordo com o delegado Ricardo Barboza, o objetivo do treinamento é repassar os conhecimentos técnicos de como agir em cada situação, para que os policiais possam atuar durante os eventos.

No mês passado, uma ação semelhante foi feita com parte da equipe da Core e agentes da Polícia Federal. Outras simulações serão feitas até o ano que vem. “Precisamos que os policiais estejam cada vez mais especializados e habilitados para lidar com qualquer tipo de ocorrência”, disse o delegado.

Fonte: O Dia e G1.

- Anúncio -

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns ao Estado do Rio de Janeiro pela iniciativa em se antecipar e dar início aos treinamentos bem antes da realização dos eventos, seria maravilhoso se esse conhecimento fosse difundindo para os estados que também irão receber jogos ou delegações na Copa do Mundo de 2014. Parabéns ao SAER!!

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários