- Anúncio -

A Diretoria de Administração e Gestão (DAGES) da Fundação Nacional do Índio – FUNAI publicou edital para desfazimento de sete aeronaves que estão em nome do órgão e sem funcionamento desde 2011. A FUNAI atuou por mais de 40 anos na atividade aérea, somando aproximadamente 90.000 horas de voo, somente com suas aeronaves.

Com a nomeação da nova gestão da FUNAI , em janeiro de 2019, foi iniciada a análise dos processos que estavam em andamento e sem conclusão da antiga administração, sendo o processo de aeronaves um deles.

“Nesse período de atuação conseguimos superar todos os entraves encontrados na instrução processual, realizar os cálculos de depreciação cabíveis e finalizar a instrução para publicação do edital, na qual pretendemos angariar recursos aos cofres públicos”, ressaltou o presidente em exercício, Fernando Melo.

A entrega das propostas poderá ser feita até 12/08/2019, às 10h00. A sessão pública acontecerá no dia 12/08/2019, às 11h00 no endereço: SCS Quadra 09, Torre B, Ed. Parque Cidade, 3º Andar – Sala Multiuso, Brasília, DF.

Aeronaves:

  1. Avião Bimotor, Seneca III, Modelo EMB-810 D, ano 1984, Serie 810555, Prefixo PT-FBA;
  2. Avião bimotor, aeronave Seneca II, Modelo EMB 810, ano 1982, Prefixo PP-FFP;
  3. Avião Bimotor, Seneca III, Modelo EMB-810 D, Prefixo PT-FEB ano 1982;
  4. Avião Bimotor, Piper Azteca, ano 1975, Prefixo PT-FBB, Modelo PA 23 -250;
  5. Avião Bimotor, Islander, Modelo BN-2A, Serie 650, Prefixo PT-FBU;
  6. Avião bimotor, Bandeirante, Modelo EMB 110PTN 110309, Prefixo PT-FAS;
  7. Avião Bimotor, Islander, Modelo BN 2A, Serie 652, Prefixo PT-FBV.
Ministra Damares Alves e presidente da Funai, general Fernando Melo, vistoriam aeronave em hangar de Goiânia. Foto: Wellington Macedo/MMFDH.
- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários