Grupamento Aéreo transporta bebê para cirurgia na cidade de Bauru/SP

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

O GRPAe da Polícia Militar de São Paulo transportou de avião uma bebê de três meses para realizar uma cirurgia de reconstituição facial, nesta sexta-feira (9), no Hospital de Reabilitação de Anomalias Cranofaciais da Universidade de São Paulo, conhecido como Centrinho de Bauru, que é referência na área. A criança, que nasceu prematura (com 35 semanas) e pesando apenas 1,5 kg, estava internada desde o nascimento no Hospital das Clínicas e precisava passar por uma cirurgia de correção de fissura palatina.

00021271

“A criança precisava de um transporte adequado e em menor tempo”, explicou a capitão Fabiana Maria Ajjar, de 44 anos, médica da equipe responsável pelo monitoramento da bebê Heloísa. A viagem, que levaria cerca de 4h30 por terra, foi feita em apenas 45 minutos. Segundo a capitão, o Hospital das Clínicas, onde a bebê estava internada, fez a solicitação de transporte e a Coordenadoria Operacional da PM autorizou.

“É bom ver a mãe [da criança] feliz. É difícil ter um bebê com problema de saúde e o Estado poder fornecer ajuda é muito bom”, disse a capitão Fabiana, que atua na Polícia Militar há 14 anos.

O avião em que Heloísa foi transportada precisou ser adaptado às necessidades da menina. A criança viajou acompanhada de sua mãe, de 17 anos, e da avó, até o hospital na cidade de Bauru.

Além da capitão Fabiana, a equipe do Grupamento de Radiopatrulha Aérea da PM (GRPAe) que fez o transporte aeromédico da bebê foi composta pelos pilotos Wiliam Moisés de Barros, que é major, e Rodrigo Mantovani, capitão, e pelo enfermeiro Fernando Luiz Ferreira do Prado, que é sargento.

Estatísticas do Águia

No ano passado, o GRPAe atendeu 2.176 ocorrências aeromédicas. Foram 543,81 horas do voo nas quais 470 vítimas foram atendidas, além de terem sido feitas 39 remoções e 40 transportes de órgãos.

Fonte: SSP/SP

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários