Heli-Expo 2011: Eurocopter anuncia novas versões de suas aeronaves

A Eurocopter anunciou na Heli-Expo 2011 a evolução de seus produtos, envolvendo nova versões de seus modelos AS350, EC135, AS365/AS565 e AS332, além da introdução do novo EC145T2.

O primeiro modelo “Enhanced” da Eurocopter que fez sua estréia no stand da Eurocopter foi os monomotores AS350 B3e. Esta versão atualizada da família Esquilo tem um motor Turbomeca Arriel 2D mais potente (847 shp de PMD), juntamente com um FADEC digital de nova geração e um gravador de dados do motor para monitoramento de condições (engine data recorder for condition monitoring).

Como adicionais, agora a aeronave pode operar em sua potência máxima de decolagem por 30 minutos, incorpora modificações no rotor de cauda para facilitar a pilotagem, e também apresenta um design interior melhorado. A certificação do AS350B3e está prevista para meados de 2011, com as entregas previstas para começar antes do final do ano.

A empresa americana Air Medical Group anunciou a compra de sete AS350 B3e, sendo o cliente de lançamento da nova versão da aeronave.

A Eurocopter revelou também seus modelos “Enhanced” do EC135 T2e e P2e, onde seu peso de decolagem aumentou para 2,950 kg, oferecendo um ganho de 40 kg de carga útil, o que permite o transporte de  um passageiro extra com uma maior margem de carga que sua capacidade de peso anterior. A certificação do EC135T2e/P2e também está prevista para meados de 2011 – com as melhorias a serem integradas em todos os novos EC135s em produção a partir de meados do ano. Também será oferecido um retrofit para os helicópteros já em operação.

A linha de helicópteros médios da Eurocopter evoluiu para as versões AS365 N3e/AS565 MBe Dauphin, respondendo as necessidades do mercado para um melhor desempenho em ambientes quente e altos, juntamente com novas tecnologias e sistemas. As principais alterações são a introdução de motores Arriel 2N com FADEC dual-channel, o uso da caixa principal do helicóptero Eurocopter EC155, a incorporação de uma novo rotor com cabeça Starflex, bem como a aplicação de um reforço no mastro principal do rotor. Essas atualizações proporcionaram um aumento de 15% de potência para um melhor desempenho, um ganho significativo de carga, e reduções nos custos de manutenção e operação. A certificação do AS365N3e está prevista para o quarto trimestre de 2013, com entregas a partir de 2014.

As melhorias para a família Super Puma, com sua nova versão AS332L1e, estão focados na integração da cabine avançada da Eurocopter e sistemas de controle de voo automáticos empregados nos modelos EC225/EC725. Isto irá oferecer maior proteção ao envolope de vôo e maiores níveis de segurança, junto com total compatibilidade para equipamentos de nova geração como sensores Forward Looking Infrared (FLIR), sistemas de conhecimento e alerta do terreno para helicópteros (HTAWS), aviônicos de mapa digital e sistemas de alerta de tráfego e prevenção de colisão (TCAS).

Agora a maior novidade, foi o lançamento da nova aeronave EC145T2 (muitos achavam que seria chamado de EC146), uma versão evoluída do biturbina EC145 com novos motores Arriel 2E com potência OEI (monomotor) de 1.038 SHP, juntamente novo rotor de cauda equipado com Fenestron, caixas de transmissão principal e do rotor de cauda melhoradas, uma inovadora suíte digital de aviônicos e um piloto automático de 4 eixos.

Com as entregas previstas para 2013, o EC145 T2 vai oferecer um desempenho significativamente melhor, aumento da segurança de vôo, o reforço da interface homem-máquina, melhoria na manutenção e redução dos custos operacionais.

A mudança mais visível no novo EC145T2 é a integração do rotor de cauda equipado com Fenestron, que substitui o rotor de cauda padrão de duas pás. As vantagens do Fenestron incluem níveis de segurança significativamente maior no solo e em vôo, junto com uma maior eficiência de controle anti-torque, demanda de potência reduzida em voo a frente, e menores níveis de ruído e vibração.

Para equipar o EC145 T2 a empresa fabricou o maior Fenestron de todos  seus modelos, com 1,15 metro de diâmetro e equipado com 10 pás de material composto. Diferente dos fenestron anteriores, as pás do rotor de cauda do EC145 T2 trazem consigo barras de tensão/torsão integradas em cada uma delas, o que elimina as juntas de fixação presentes nos outros modelos, com isso previne corrosão e facilita a manutenção.

O aumento médio de desempenho é de cerca de 25%, com melhora significativa no modo de voo OEI (um motor inoperante).

Outras mudanças para o EC145T2 incluem um novo conjunto de aviônicos modular que inclui três grandes telas principais e um piloto automático de 4 eixos como equipamento standard. Esse conjutno oferece uma inovadora e eficiente interface homem-máquina para as tripulações, melhor consciência situacional e carga de trabalho reduzida para o piloto.

Já durante a feira, foram anunciados 17 novos pedidos para a nova aeronave EC145T2, sendo 10 aeronaves na configuração EMS para o serviço espanhol de resgate aeromédico INAER, mais 6 aeronaves também em configuração EMS para operadores aeromédicos americanos e 1 aeronave para voo de plataforma.


Fonte: American Eurocopter


Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

vinte − 15 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários