Helibras na INTERSEG 2011 – Os helicópteros da Segurança Pública

A Interseg 2011– Feira Internacional de Tecnologia, Serviços e Produtos para a Segurança Pública é o maior evento de negócios da área de segurança pública da América do Sul e o grande palco de lançamentos do setor.

Tradicionalmente a Interseg oferece aos profissionais de segurança pública uma oportunidade única para conhecer, avaliar, comparar e tirar dúvidas sobre novas metodologias e equipamentos destinados à modernização e melhor operação de suas organizações.

Em todas as suas edições, a Interseg é realizada em parceria com o Governo do Estado sede; em 2011 contou com a Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro. Este ano, a feira aconteceu entre os dias 21 e 23 de agosto, no Riocentro.

No segmento de aviação, o único representante a mostrar aeronaves na feira foi a Helibras, empresa do ramo aeronáutico que possui 33 anos de história no país. É uma montadora nacional de helicópteros e tem capacidade de desenvolver, instalar e certificar projetos de engenharia para helicópteros, prestar serviços de manutenção, fornecimento de peças sobressalentes e treinamento de pilotos e técnicos.

É a única fabricante de helicópteros do Hemisfério Sul e líder de mercado no Brasil, oferece 12 modelos de aeronaves para todos os segmentos de mercado civil (executivo) e governamental, além de 08 modelos para o mercado militar. A Helibras provê ainda apoio a Unidades Aéreas policiais, de bombeiros, e governamentais em 22 Estados brasileiros.

EC 1340B4 – GRAer do Paraná:

Nesta edição, a Helibras mostrou 02 de seus principais helicópteros, já utilizados por instituições policiais de outros países e que agora estão começando a ganhar terreno na mesma área no Brasil, o EC 130B4 e o EC 145.

O primeiro é um modelo monoturbina leve, capacitado a transportar confortavelmente 7 pessoas incluindo 02 pilotos e capacitado para realizar os mais variados tipos de missão (multimissão) tanto de segurança pública, quanto de defesa civil.

Na feira, foi apresentado um EC 130 B4 da Polícia Militar do Paraná/GRAer, com uma solução para configuração de transporte aeromédico, especialmente desenvolvido pela Helibras e já homologado para uso no país, onde pode transportar 01 maca para paciente, 03 tripulantes incluindo médicos e enfermeiros e ainda 02 pilotos.

Na foto é possível ver a maca pata transporte aeromédico, os 2 assentos à frente dos pilotos e 4 assentos à trás, para os atendentes e tripulantes. Nessa configuração o quarto assento é opcional.

A polícia do Paraná é a primeira instituição pública brasileira a adquirir o EC 130 para uso em missões de segurança pública e hoje dispõe de 01 unidade do modelo e uma segunda está em processo de aquisição.

O EC 130 B4 também se destaca por sua ampla cabine, boa visibilidade, boa velocidade de cruzeiro, boa capacidade de carga útil e também de carga externa, agilidade e manobrabilidade e possui sistema de rotor de cauda do tipo Fenestron (embutido).

Sistema patenteado pela Eurocopter, grupo o qual a Helibras faz parte, que torna as operações mais seguras, pois por ser embutido, minimiza os riscos de ferir pessoas em solo ou obstáculos em áreas não preparadas.

EC 145 – GTA do Maranhão:

O outro modelo apresentado na feira foi o EC 145, um biturbina médio, com igual capacidade multimissão e foi apresentado em uma configuração para transporte aerotático de tropas, com capacidade para 02 pilotos e 09 policiais, entretanto, pode ainda ser disponibilizado mais um assento para tropa, totalizando 10 homens, com destaque para todos os assentos serem anti-crash.

O helicóptero é homologado para voo por instrumentos (IFR), dotado de uma aviônica moderna, além de possuir uma diversificada gama de equipamentos opcionais de última geração para os mais diversos tipos de missão, entre eles resgate, transporte aeromédico, vigilância, plataforma de tiro e observação.

O modelo também tem boa velocidade de cruzeiro, é bastante ágil, possui excelente manobrabilidade e apesar de ser de médio porte, possui dimensões reduzidas, o que facilita as operações em áreas restritas ou confinadas.

As portas traseiras de acesso à cabine também facilitam bastante o embarque de pacientes em missões aeromédicas ou de transporte de tropas. Além disso, o modelo ainda possui outras duas portas laterais deslizantes de acesso à cabine.

O modelo que esteve em exposição estática na feira é do GTA, grupamento tático aéreo da Secretaria de Segurança Pública do estado do Maranhão, e a primeira do país a adquirir o modelo. O EC 145 é utilizado hoje por instituições policiais na Inglaterra, Alemanha e França entre outros países.


Fonte: Blog Asa Rotativa, por Daniel Queiroz.

Fotos: Daniel Queiroz.


6 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns a helibras pelos 33 anos de tecnologia voltado para a aviaçao, em especial a de segurança publica! Apesar de toda essa experiência, ainda existem pessoas q nao se deram conta da magnitude da empresa ao ponto de publicarem artigos criticando os modelos de helicópteros disponíveis p segurança publica. A desorientaçao é tamanha ao ponto de se externar q a ergonomia e a engenharia aplicadas a concepçao dos modelos nao garantem a sobrevivencia da tripulaçao em operaçoes de segurança publica. Bom, cada loco com sua tese, se colar vale um título…

  2. POR MAIS QUE QUEIRAMOS DIVERSIFICAR AS MARCAS DE HELICÓPTEROS EM NOSSAS UNIDADES AÉREAS, O QUE SERIA SALUTAR EM TERMOS DE CONCORRÊNCIA, PODENDO GERAR ATÉ REDUÇÃO DE PREÇOS E ECONOMIA AOS ESTADOS, NUNCA PODEREMOS DESPREZAR O LEGADO QUE A HELIBRÁS TEM AQUI EM NOSSO PAÍS, TESTIFICADO EM SER A ÚNICA EMPRESA DO RAMO A LEVAR HELICÓPTEROS A INTERSEG.
    PARABÉNS HELIBRÁS POR SEMPRE ESTÁ À VANGUARDA DOS ACONTECIMENTOS.
    CAP PMPE ROMILDO – ASP92.

  3. O helicóptero do GTA do Maranhão (para exposição) porém não é o que se vê na prática, a configuração é para levar os familiares da Governadora do Estado Rosena Sarney para passear em ilhas paradisíacas.
    Enquanto isso, a Segurança Pública fica a ver navios.

  4. Em nome da Helibras, agradeço os cumprimentos.

    Esclareço que a concorrencia existe, está presente e ativa a cada processo licitatório. Os concorrentes disputam os certames com a Helibras em categorias diferentes, de acordo com os modelos que possuem.
    Ao contrário, como já ocorreu em certos casos, não foi dada oportunidade da Helibras participar com um de seus 12 modelos.

    Os preços praticados são preços de mercado. Uma das formas de negociação com maior resultado global para o comprador, é usar o poder do Estado para compras em quantidade maior. O conjunto de Governos tem maior poder de negociação, até mesmo sem realizar pregão ou concorrencia. Assim faz o Ministério da Defesa.
    O instrumento jurídico previsto em lei é o Consórcio Público, formado entre os governos de Estados e/ou o Governo Federal. Usando a lei 12.349/2010, lei de preferencia nacional, o consórcio tem a força que necessita, tanto para produtos quanto para serviços.
    Na Defesa, há hoje a plena consciência de que é preciso incentivar o desenvolvimento da indústria nacional. Veja o LIVRO BRANCO DA DEFESA NACIONAL (artigos na internet) é uma grande moblização nacional que envolve a sociedade civil, os militares, os governantes e a industria. Ainda não temos nada disso na segurança pública, mas podemos aderir ao MD.

    A meu ver, é um assunto que deve começar a ser estudado no próximo Forum da Aviação de Segurança Pública.

    Como em todos os anos, em 2011 a Helibras já participou da LAAD, da LABACE e da INTERSEG (esta última voltada para segurança pública). Como industria nacional, temos que estar presentes e prestigiar os clientes que visitam a feira (Secretários de Segurança Pública dos Estados, Cmtes Gerais das PMs, Chefes de Polícia Civil, etc…). Ao mesmo tempo, nos esforçamos para apresentar novas soluções desenvolvidas para atender as necessidades operacionais, com a do EC 130B4 aeromédico e do 145 multimissão, ambos em exposição estática.

    Aproveito para convidar a todos a fazerem uma visita a Itajubá e constatarem in loco o que está sendo realizado por lá.

    MAURO AYRES
    GERENTE DO MERCADO GOVERNAMENTAL
    HELICÓPTEROS DO BRASIL S.A.

  5. Graças a essa respeitada empresa, junto aos seus idealizadores e funcionários, um quadro amplo e com os melhores em suas diversas categorias. Meus cumprimentos aos merecidos anos de vida a Helibras. Sou pequeno perante muitos, mas grande na admiração e respeito a Helicópteros do Brasil. A quem devemos muito, pois através de suas engenhocas, o Brasil tem cruzado o céu para: salvar com os bombeiros, protegendo a cidade com a polícia, preservando o meio ambiente com o IBAMA, fechando grandes negócios no mundo executivo e principalmente realizando o grande sonho do homem que é voar. Obrigado e parabéns Helibras por tantas qualidades e alto nível que tem. Desejo que o sucesso continue embarcando com vocês e voando cada vez mais alto.

    Att J.Helicóptero
    Fotógrafo
    (61)9984-3872 vivo
    (61)9609-0016 vivo
    Nextel 97*42544

  6. Reconheco o belo trabalho da Helibras, mas pode melhorar mais, principalmente o fornecimento de peças para aeronaves que estão em manutenção. Está muito demorado a entrega chegando a meses, isso é inconcebível, parar um helicóptero por falta de pessas, inventam um monte de desculpas que é problema de receita. Mas vende helicópteros e não tem peça quando solicitado.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

2 × 4 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários