Helicóptero Águia de Rio Preto realizou mais de 1.500 missões

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

São José do Rio Preto – O helicóptero Águia da Polícia Militar realizou 1.528 missões desde quando chegou a Rio Preto, do dia 12 de agosto de 2010 até o final da semana passada.

As ações são realizadas em conjunto com as polícias Civil, Rodoviária, Ambiental, Federal, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil. Pelo menos 1,2 milhão de pessoas recebem o serviço da aeronave. “O Águia atua em todas as atividades e modalidades de policiamento e segurança pública. Além de operações, fazemos voos de acordo com um mapeamento das áreas com maiores índices de criminalidade”, afirma o capitão Marcus Vinícius Baracho de Sousa, da Polícia Militar.

Foram 645 horas voadas sobre os 96 municípios do CPI-5 (Comando de Policiamento do Interior). O suficiente para localizar 38 veículos (furtados ou roubados), prender 146 pessoas presas, salvar outras cinco e apreender 18 armas.

Segundo o capitão, do total de missões, 1.376 foram de policiamento, 29 feitas em conjunto com a Polícia Ambiental, 39 com as polícias Rodoviária e Civil, 80 com o Corpo de Bombeiros e quatro para transportar órgãos para transplantes.

A base do Águia está funcionando temporariamente no Corpo de Bombeiros, na avenida Clóvis Oger, no Distrito Industrial, ao lado do aeroporto de Rio Preto. A sede própria está sendo construída na mesma avenida. “O efetivo é dividido em duas equipes. São cinco pilotos, 12 tripulantes, dois mecânicos de voo e sete agentes administrativos”, afirma o capitão.

Os voos

O Águia sobrevoa Rio Preto pelo menos 40 minutos todos os dias para os voos de patrulhamento preventivo, caso não haja alguma solicitação específica. São 20 minutos pela manhã e outros 20 à tarde. “Os voos são em horários alternados. O crime vai migrando de bairros a partir do momento que a polícia começa a investir na ação de policiamento. Trabalhamos em conjunto com os policiais de solo de acordo com estatísticas de criminalidade e levantamento dos boletins de ocorrência”, diz o capitão.

Segundo ele, em Rio Preto é difícil ter uma ocorrência com emprego da aeronave entre 7h e 9h. “Estatísticas apontam que nesse período ocorrem outras ocorrências de menor gravidade que não precisam de nosso apoio. Havendo, vamos. Estamos à disposição 24 horas”, acrescenta ele.

Desmatamento

Os voos com a Polícia Ambiental, na maioria das vezes, é para identificar áreas de desmatamento, pesca e garimpo ilegais. “O policial ambiental vai dentro da aeronave e é feito fotografia dessas áreas. Depois os policiais vão pelo solo aplicar as multas. O objetivo principal da ação é conter a degradação do meio ambiente”, diz Baracho.

Quanto à Polícia Rodoviária e Civil, o Águia dá apoio às operações realizadas nas rodovias e nos bairros da cidade.

As missões realizadas com o Corpo de Bombeiro é, na maioria, contra queimadas. Das 80 missões, apenas três foram acidentes, o restante é de fogo em matas. “As pessoas colocam fogo na época da seca e aí, com a aeronave, levamos uma caçamba que comporta 540 litros de água. A captação é feita em um lago ou rio. Em alguns casos, o caminhão do Corpo de Bombeiros não consegue chegar ao local porque a mata é fechada”, diz Baracho.

De acordo com ele, o Águia foi imprescindível no salvamento de uma vítima que se envolveu em acidente entre um carro e um caminhão, em Palestina.

A aeronave levou dois homens da equipe do Corpo de Bombeiros até a estrada de terra onde havia acontecido o acidente. “O socorro por terra chegou depois de 50 minutos que estávamos no local. A vítima já tinha sido tirada das ferragens e levada para o hospital da cidade”, lembra o capitão.

Inauguração da base será no 2º semestre

A base do Águia está funcionando temporariamente no Corpo de Bombeiros, na avenida Clóvis Oger, no Distrito Industrial, ao lado do aeroporto de Rio Preto. O hangar próprio está sendo construído em imóvel na mesma avenida. A previsão é de que seja inaugurado no segundo semestre deste ano.

O investimento está avaliado em aproximadamente R$ 3,5 milhões. O Águia tem capacidade para seis pessoas. É equipado com rádios digitalizados, computador de bordo, farol de busca com giro de 360 graus para localização noturna, além de equipamentos médicos de resgate e GPS.

Números do Águia da BRPAe de Rio Preto

– 645: são as horas de voo do helicóptero Águia desde quando chegou a Rio Preto, em 2010, até a última quinta-feira
– 1.528: missões foram realizadas pelo helicóptero Águia de Rio Preto
– 38: veículos que haviam sido roubados ou furtados foram localizados pelo Águia
– 1.376: missões de policiamento
– 146: pessoas presas
– 5: pessoas foram salvas
– 18: armas foram apreendidas
– 80: missões com o Corpo de Bombeiros (77 de queimadas e três de acidentes de trânsito)
– 39: operações com as polícias Rodoviária e Civil nas rodovias e bairros da cidade
– 29: missões em parceria com a Polícia Ambiental. A maioria para identificar áreas de desmatamento
– 4: missões para transportar órgãos até pessoas que aguardavam por um transplante

Fonte: Dia a Dia, por LUCIANO MOURA/Agência Bom Dia.

- Anúncio -

2 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde Srs (as). Com meus cumprimentos parabenizo ao BRPAe de São José do Rio Preto pelos resultados obtivos. As estatísticas apresentadas refletem o emprego operacional focado na atividade fim da PMSP. O GRPAe por sua doutrina de emprego e operacionalidade é uma referência nacional à todos os Grupamentos Aéreos. Parabéns e excelentes vôos!!!

    Edupércio Pratts – Ten Cel BM Cmt BOA/CBMSC

    Twitter: @ARCANJO_01
    Facebook: [email protected]

  2. Cmt Pratts…obrigado pelas honrosas observações e ficamos à disposição para o que precisar!
    É com muita satisfação que recebemos tal reconhecimento.
    Um grande abraço
    Cap Baracho
    Cmt da BRPAe SJRP

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários