Helicóptero Esquilo conta com taxa diferenciada do BNDES

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Programa de Sustentação de Investimento (PSI) reduziu os juros de 5,5% para 2,5% para a compra de aeronaves nacionais contempladas pelo FINAME

Até o dia 31 de dezembro deste ano, máquinas e equipamentos produzidos no Brasil poderão ser financiados com recursos do FINAME, financiamento a longo prazo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a uma taxa de juros menor. Isso se aplica ao helicóptero AS350 Esquilo, da Helibras.

Uma circular do BNDES publicada no dia 6 de setembro oficializou a redução, estabelecendo ainda todas as condições para a utilização desta linha de crédito, que é parte do Programa de Sustentação do Investimento (PSI) desta instituição. Com a medida, a taxa reduz de 5,5% ao ano para 2,5% ao ano, o que deve favorecer a demanda por novas aeronaves.

Apesar de a Helibras comercializar mais de 11 modelos de aeronaves no país, o AS350 Esquilo é o único helicóptero, até o momento, que pode ser comprado por meio do programa de financiamento do BNDES.

O AS350 Esquilo é fabricado no Brasil desde 1978. Até hoje foram vendidas 430 unidades deste helicóptero, utilizado em todos os mercados (civil/executivo, governamental e militar), sendo também um dos modelos mais vendidos em todo o mundo. Apenas no Brasil ele acumula mais de 1,5 milhão de horas de voo.

“Em breve, quando o modelo EC225 estiver sendo construído em nossa fábrica de Itajubá, MG, os clientes brasileiros do segmento offshore, no qual ele é utilizado, também poderão utilizar o FINAME do BNDES. Estamos trabalhando para o credenciamento. Este será um fator importante para atendermos às necessidades do crescente mercado de Oil&Gas do Brasil”, afirma François Arnaud, vice-presidente Comercial e Marketing da Helibras. A inauguração da nova fábrica em Itajubá (MG) está prevista para acontecer no dia 02 de outubro próximo.

Fonte: Convergência Comunicação Estratégica.

- Anúncio -

Comentários

comentários