Helicópteros da PM não podem voar por falta de pagamento do seguro

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Mato Grosso – Uma operação da segurança pública foi cancelada porque está atrasado, desde o governo Silval Barbosa (PMDB), o seguro de dois helicópteros usados no trabalho no combate à criminalidade em Mato Grosso, principalmente Cuiabá.

“Estamos tentando viabilizar esse recurso para colocar os seguros em dia, porque, como também deixaram vencer o contrato, estamos tentando licitá-lo novamente para poder colocar todo o efetivo a pronto emprego. Hoje nós temos parte do efetivo no pronto emprego, outra parte não pode levantar voo ainda em razão do atraso”, confirmou o secretário de Estado de Segurança Pública, Mauro Zaque.

Aeronaves são usadas estrategicamente em todo o Estado e principalmente em Cuiabá.  Ednilson Aguiar/Secom-MT

O secretário não quis informar com quantas aeronaves a segurança pública de Mato Grosso pode contar atualmente, porque, segundo ele, esta é uma informação estratégica. “Mas são várias aeronaves, helicópteros e aviões”, resumiu.

O secretário Zaque também não deu detalhes de qual operação foi suspensa por causa desta pendência. “Por enquanto isso também a gente não pode adiantar”.

Para o secretário da Casa Civil, Paulo Taques, isso é “falta de zelo com a coisa pública”. Segundo ele, esse problema não pode ser tratado como uma questão burocrática, porque deixar uma pendências destas, segundo ele, é muito sério.

“Não é uma questão burocrática. Não pagar uma dívida dessas não pode ser considerado uma questão burocrática. Não pagar o seguro de dois helicópteros da segurança pública, fazendo com que não possam alçar voos, um equipamento caríssimo como estes, é falta de zelo com a coisa pública.

Todos nós sabemos o quanto um helicóptero pode contribuir com a diminuição da criminalidade, a forma imediata de se combater um assalto a banco, o assalto a um motorista de carro, o helicóptero dá um suporte que não tem tamanho”, completou Paulo Taques.

Fonte: Repórter MT, por Keka Wernek.

.

 

- Anúncio -

1 COMENTÁRIO

  1. Tem sido um desafio para as unidades de operações aéreas manter seus aparelhos em condições de vôo, em função dos gastos com manutenções, com combustíveis, seguros, treinamentos de tripulações, etc. O CIOPAer/MT tem enfrentado esses desafios, mas o novo governo ja tem conhecimento das dificuldades existentes que devem ser vencidas para que todas as máquinas fiquem disponíveis. O planejamento para enfrentamento da violência nos próximos 100 dias, incluem amplo emprego das aeronaves em operações de policiamento ostensivo. Então é uma questão de tempo, tudo estará sanado e veremos em breve todos os águias em operações. O mais importante é que o novo governo já reconhece a relevância do emprego das aeronaves nas operações aeropoliciais, logo, serão encontradas as soluções que o CIOPAer e a segurança pública merecem.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários