Investigação: Rainha da Expofesta 2014 teria voado em helicóptero da Polícia

Rio Grande do Sul – A cidade de Brochier ganhou destaque na imprensa estadual nesta semana por conta de um possível uso indevido de um helicóptero da Polícia Civil. De acordo com reportagem do jornal Zero Hora, a Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público já encaminhou à chefia da Polícia Civil um pedido para investigar o suposto uso do helicóptero da corporação em evento da prefeitura de Brochier, em abril. Segundo a matéria, a aeronave teria sobrevoado a cidade em passeios panorâmicos levando a bordo a rainha da Expofesta 2014.

ab5cf_pcrs1

A reportagem do diário porto alegrense diz que o helicóptero, que é de responsabilidade DEIC (Departamento Estadual de Investigações Criminais), foi solicitado pela Delegacia Regional da Polícia Civil, em Montenegro, para dar apoio a uma operação contra o tráfico de drogas em Brochier, município vizinho. Havia uma suspeita de que criminosos teriam ficado sabendo da operação levou o adiamento da ofensiva policial. Mas a aeronave, com um piloto e um policial, já tinha se deslocado para Brochier.

Versões

De acordo com a matéria publicada na edição da última quinta-feira, dia 25, há versões distintas para o passeio aéreo. O vice-prefeito de Brochier, Fábio Wentz, presidente da Expofesta deste ano, diz que ele próprio pediu para que rainha andasse no helicóptero, ao encontrar policiais em seu restaurante. “A festa é realizada a cada dois anos. É costume a rainha dar uma volta de helicóptero. Acho que em anos anteriores eram voos fretados”, afirmou Wentz ao jornal da capital.

Segundo agentes ouvidos pela reportagem do Zero Hora, o sobrevoo com a rainha teria durado dois minutos e seria um disfarce para fotografar e filmar a casa de um dos traficantes sem levantar desconfianças. A operação policial foi deflagrada uma semana depois, sem uso de helicóptero, resultando na prisão de dois homens com 60 gramas de maconha, além de dinheiro e munições. Um dos pontos de tráfico era um estabelecimento comercial quase ao lado da delegacia da Polícia Civil de Brochier. Em julho os homens foram liberados por falta de provas.

Veículo caro

O helicóptero usado pela Polícia Civil foi comprado no final de 2012, por R$ 7,7 milhões, e é utilizada em ações que necessitam agilidade. Tanto o diretor do Deic, Eduardo de Oliveira Cesar, quanto o delegado regional de Montenegro, Edilson Paim, preferiram não se manifestar, já que o caso está sob responsabilidade da Corregedoria da Polícia Civil.

Fonte: JB Cardoso[email protected]

1 COMENTÁRIO

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

10 + 13 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários