- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Santa Catarina – O adolescente Eduardo Henrique de 13 anos tem motivos de sobra para comemorar. Há dois anos e quatro meses, em 20 de setembro de 2017, foi vítima de um disparo de arma de fogo que ocorreu acidentalmente no interior de Águas de Chapecó, no Oeste Catarinense.

Atendido com rapidez pelo Serviço Aeropolicial (SAER-FRON) e pela equipe médica do Serviço de Atendimento e Resgate Aeromédico (SARA), o adolescente foi transferido de helicóptero em apenas 14 minutos para o Hospital Regional em Chapecó. Foi submetido à cirurgia e sobreviveu.

Na tarde quarta-feira (5), acompanhado do avô e do irmão, cumprimentou com gratidão toda a equipe. Eduardo pode abraçar os policiais civis do SAER e a equipe médica do SARA que lhe prestaram auxílio, em Chapecó. Ganhou de presente uma camiseta do SAER-FRON dada pelo coordenador do serviço, delegado de polícia Albert Silveira, e voou com a equipe que lhe salvou.

O médico Alexssandro Verffel, a enfermeira Nádia Bender e os pilotos Humberto Costa e Albert Silveira realizaram o socorro. Alexssandro ressaltou a importância de receber a visita do garoto. Segundo ele, o tempo de resposta em casos como este faz toda a diferença para salvar a vida da vítima.

Se na época, o garoto fosse levado de ambulância, levaria mais que uma hora para chegar ao Pronto Socorro do Hospital Regional do Oeste. Se tivesse que buscá-lo em Chapecó, o tempo seria de mais de duas horas. Com o atendimento da equipe aeromédica o transporte durou apenas 14 minutos.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comentários

comentários