- Anúncio -

Paraná – No sábado (14), aconteceu o primeiro teste de aptidão física dos Operadores de Suporte Médico (OSM) da Unidade Aérea Pública (UAP) da Secretaria de Saúde do Estado (UAP SESA/PR – Operações Aéreas SAMU 192). Essa avaliação aconteceu com 17 profissionais, entre médicos e enfermeiros, da Base do SAMU Regional Norte Novo, com sede em Maringá.

Os testes foram aplicados por instrutores do 5º Grupamento do Corpo de Bombeiros do Paraná e incluíram avaliações referentes ao desempenho dos médicos e enfermeiros em natação, flexão de membros superiores e corrida.

Por decisão do grupo técnico da UAP e regimento interno, a avaliação anual passou a ser obrigatória para todos os profissionais que atuam no aeromédico do SAMU 192. Segundo a UAP, além de avaliar e promover a realização de exercício físicos, o objetivo é agregar as equipes, integrar os serviços e incentivar sua prática entre os médicos e enfermeiros.

Além disso, o artigo 90.221 do RBAC 90, que estabelece o treinamento desses profissionais, inclui exercícios práticos como sobrevivência na selva, mar, realização de técnicas especiais, como rapel, além do que já realizam diariamente no socorro de vítimas. E para estarem preparados para essas rotinas e variações de altitude é necessário um bom condicionamento físico.

Preparados para as ocorrências

Essas equipes atendem vítimas de trauma e casos clínicos diariamente e por isso o condicionamento físico passa a ser necessário. É muito comum que esses profissionais, para terem acesso a uma vítima, sejam obrigados a ultrapassar obstáculos como muros, cercas, barrancos ou ficarem longo tempo em posições desconfortáveis como desencarceramento de vítimas, além de terem que carregar maca, equipamentos e mochilas até o local da ocorrência e depois a própria vítima.

“Para cumprir a rotina diária, o condicionamento físico é necessário e fundamental para um bom desempenho operacional e para que possamos oferecer o que temos de melhor à vítima”, afirmou o médico Maurício Lemos que compõe as equipes aeromédicas do SAMU.

Acidente grave mobiliza SAMU e equipe aeromédica resgata motociclista ferido para hospital em Maringá, PR. Foto: André Almenara.

A rotina

Nessa semana essas equipes foram exigidas em ocorrências. Socorreram uma vítima de colisão envolvendo um caminhão e uma camionete na PR-317. A vítima estava encarcerada e com ferimentos graves. Para o resgate foi necessário o trabalho integrado entre os Bombeiros de Maringá, Samu Regional e Polícia Rodoviária.

Também transportaram uma vítima de acidente vascular cerebral hemorrágico (AVCH) na rodovia PR-444. O homem de 57 anos foi atendido inicialmente pelas equipes da concessionária da VIAPAR e devido à gravidade, solicitaram apoio do serviço de operações aéreas.

Outra ocorrência foi o resgate de uma vítima que sofreu ataque de animal em um sítio na zona rural de Astorga. O Paciente sofreu trauma penetrante em abdome e pescoço, com volumosa hemorragia e comprometimento de via aérea. Foi preciso o emprego da Unidade de Suporte Básico (USB) de Astorga e da equipe do helicóptero Saúde 10. A vítima foi levada ao Hospital Universitário de Maringá.

Pelas imagens percebe-se a necessidade de um bom condicionamento físico das equipes.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comentários

comentários