Novo helicóptero do GAM terá visão noturna, piloto automático e câmeras

Rio – O Grupamento Aeromóvel (GAM) da Polícia Militar do Rio, que fica em Niterói, vai ganhar dois helicópteros novos. Um deles, o EC 145, da Helibras, chega ao estado no segundo semestre. A aeronave está pronta em Itajubá, Minas Gerais, onde fica a sede do fabricante, aguardando apenas a liberação na Alfândega, já que tem equipamentos importados. O segundo helicóptero ainda não tem data para ser entregue à corporação. O GAM tem 190 policiais e fez 13 anos neste sábado.

ec145gam

A nova arma da PM no combate ao crime é uma super máquina com visão noturna, blindagem, capacidade para 11 pessoas — mais que as outras aeronaves da instituição —, e voa com auxílio de instrumentos, o que significa que pode operar no piloto automático, o que os atuais helicópteros da PM não fazem. Com o EC 145, sobe para oito o número de aeronaves do GAM.

Os helicópteros foram comprados pela Secretaria de Segurança Pública no valor de R$ 60 milhões. O montante inclui, além do preço das aeronaves, custos com treinamento dos pilotos e equipamentos que foram instalados neles.

O helicóptero vem com óculos de visão noturna e câmeras que transmitem, em tempo real, as imagens feitas pela aeronave. Essas filmagens são geradas para o Centro Integrado de Comando e Controle da Secretaria de Segurança, no Centro, e para as bases móveis do GAM, montadas em caminhões nas áreas onde o grupamento faz operações. Do helicóptero, os policiais auxiliam a equipe em terra na captura de criminosos, já que tem visão privilegiada.

A comunicação entre eles é feita pelo rádio. Na sede do GAM também há uma sala onde os policiais podem acompanhar a movimentação nas principais vias da cidade e na Ponte Rio/Niterói enquanto outros da tropa voam. Foi de lá que, mês passado, eles monitoraram o protesto de funcionários do Comperj que fechou a ponte.

“Como o novo helicóptero vamos poder voar em condições climáticas adversas, além de termos mais segurança porque a blindagem é maior que a dos outros. Outra grande vantagem é a capacidade de transportar um número maior de policiais em relação às nossas outras. Isso vai vai facilitar e agilizar nosso trabalho”, avalia o comandante do GAM, tenente-coronel Miguel Francisco Ramos Junior.

Desde dezembro seis pilotos estão sendo treinados para que o grupamento possa usar a nova aeronave assim que ela chegar. “Nossos pilotos ficarão mais qualificados, já que essa aeronave tem comandos mais complexos. É um salto de qualidade no nosso serviço”, comemora o oficial. Para ser piloto da PM é preciso fazer um curso por três meses. Entre eles, há três mulheres, uma dela é a capitão Daniela Rhadou. “As pessoas ficam surpresas com minha profissão. É um desafio”, conta ela. O super helicóptero será um equipamento importante para a segurança durante as Olimpíadas de 2016, no Rio.

Aeronaves do GAM foram usadas em ações humanitárias e incêndios

Além das operações policiais, é função do GAM patrulhar as vias expressas e rodovias, atuar em ações humanitárias, e em incêndios. Mês passado, uma aeronave foi usada no combate ao fogo no Shopping Nova América, em Del Castilho. O GAM auxiliou o Corpo de Bombeiros. Com o Bambi Bucket — reservatório para transportar água — o helicóptero jogou água nos pontos altos do imóvel.

A aeronave também já foi utilizada para transporte de órgãos que seriam transplantados. “Mas o estado adquiriu outra aeronave para isso”, explicou tenente-coronel Miguel Francisco Ramos Junior.

O trabalho do GAM também foi fundamental na tragédia da Região Serrana devastada pela chuva em 2011. Eles levaram comida e água e socorreram pessoas onde só se chegava pelo ar.

Outra ação emblemática do grupamento foi a retirada de uma prensa de mais de uma tonelada usada por traficantes no Complexo do Alemão durante a retomada da região em 2010. “Ela não sairia dali se não fosse por cima porque as ruas são muito estreitas e era muito pesada”, lembra o oficial.

Fonte: O Dia, por Maria Inez Magalhães.

Foto: Rodrigo Duton.

1 COMENTÁRIO

  1. Observação; o nome correto do equipamento que acoplado ao helicóptero é utilizado para combate a incêndios se chama “BAMBI BUCKET”. O puçá ainda se utiliza para “pescaria” de pessoas em afogamentos. Equipamento também utilizado acoplado ao helicóptero.

    Att;
    ANDRÉ VIEIRA
    Sgt OEE – SP

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

vinte − 5 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários