- Anúncio -

Canadá – Durante a expansão da COVID-19 vários operadores aeromédicos se adaptaram, reagiram e superaram os desafios impostos pela pandemia em todas os lugares do mundo. No Canadá, os operadores de ambulâncias aéreas ORNGE e STARS conseguiram realizar suas missões durante toda a emergência.

Tiveram que se adaptar à nova situação e desenvolveram procedimentos para os transportes de pacientes em seus helicópteros, aviões e ambulâncias. A ORNGE opera em 12 bases na província de Ontário, incluindo Kenora, Sioux Lookout, Thunder Bay, Timmins, Sudbury, Moosonee, Londres, Peterborough, Ottawa e duas bases em Toronto. Possui oito aviões Pilatus PC-12, doze helicópteros AW139 e treze UTIs móveis.

Como uma das maiores operadoras de AW139, essa organização sem fins lucrativos realiza cerca de 20.000 transportes por ano e até o dia 15 de maio, já havia transportado 531 pacientes com diagnóstico confirmado ou suspeito de COVID-19 e mais de 2.000 amostras de teste no novo coronavírus.

Quase metade dos pacientes foram transportados por UTIs Móveis, cerca de 30% nos aviões e cerca de 20% nos helicópteros. A operadora também realizou transportes de equipes médicas e suprimentos, incluindo ventiladores de reserva, para comunidades rurais e indígenas.

O STARS, que atende o oeste do Canadá, em seis bases distribuídas nas províncias de Alberta, Saskatchewan, British Columbia e Manitoba, realizou em doze meses 2.969‬ missões com uma frota de três AW139, três H145 e oito BK117. Operam 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Com a pandemia, as equipes tiveram que se adaptar, desde o treinamento de procedimentos aprimorados até o uso de equipamentos de proteção individual. De abril de 2019 a março de 2020, as equipes das bases de Calgary, Edmonton e Grande Prairie, na província de Alberta, realizaram 1.255 missões e na província de British Columbia foram 70 missões.

Em Saskatchewan foram 884 atendimentos realizados pelas equipes das bases de Regina e Saskatoon e em Manitoba, foram 760 missões realizadas pela base de Winnipeg. Desde 1985 já atuaram em mais de 45 mil missões. Considerando todas as bases, possuem uma média diária de oito resgates.

Como outras operadoras aeromédicas do mundo, a STARS e a ORNGE enfrentam a ameaça do COVID-19 e desempenham um papel fundamental no transporte de pessoas, equipamentos e insumos médicos, dia após dia.

- Anúncio -

3 COMENTÁRIOS

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários