- Anúncio -

Reino Unido – Louise Lamble ingressou como trainee (Paramédica em cuidados críticos) na Cornwall Air Ambulance no início de 2020. Antes de se mudar para Cornwall e assumir seu novo emprego, havia trabalhado como paramédica na London Ambulance Service.

Para ingressar no serviço, o candidato participa de processo de seleção, incluindo exames escritos, análise de cenários de emergência e testes de condicionamento físico. Em meio à atual situação de pandemia, Louise compartilhou seus pensamentos sobre como é se juntar ao serviço aeromédico e assumir um novo trabalho.

“Juntar-se às equipes de ambulâncias aéreas tem sido ótimo. Adoro trabalhar com a equipe e poder ajudar nossos pacientes. Meu primeiro voo foi realmente emocionante, além de ter ficado um pouso nervosa, pois eu nunca tinha voado de helicóptero antes. Ver a cidade do céu é realmente incrível, é um país tão bonito e estou começando a reconhecer os lugares”, disse Louise.

Louise Lamble paramédica conta como foi ingressar na Cornwall Air Ambulance, Reino Unido. Foto: Divulgação.

Como a mais nova recruta, Louise realiza mestrado em Cuidados Críticos pela Universidade de Plymouth. Além desse requisito operacional, Louise também realizou Treinamento de Membro da Tripulação Técnica (Technical Crew MemberTCM), que permite ocupar posição na cabine e ajudar inclusive na navegação.

“Foi um grande aprendizado até começar o serviço, pois sou nova nessa área. O treinamento em análise de cenários tem sido útil para eu aprender enquanto estamos na base. A Universidade de Plymouth oferece esse módulo como parte da formação em Cuidados Críticos. Combinar novas aprendizagens teóricas e práticas nos diversos cenários é bastante difícil às vezes, mas geralmente agradável!

“Agora, as coisas estão um pouco diferentes devido ao COVID-19. Estou trabalhando como parte de uma equipe a fim de obter experiência como TCM. Normalmente, eu me sento ao lado do piloto para que possamos sempre ter um paramédico qualificado em cuidados críticos na parte de trás do helicóptero com nossos pacientes. Analisamos as missões posteriormente, para que eu possa aprender com elas e melhorar. ”

Desde 1987, a Cornwall Air Ambulance já realizou 28.800 missões. Em 2019 foram 1.144 e as tripulações levam em média 12 minutos para chegar às pessoas que precisam de cuidados. Os custos de funcionamento da operadora aeromédica são financiados inteiramente através de doações.

  • Para saber sobre vagas na Cornwall Air Ambulance – CLIQUE AQUI.
- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários