PR-DOA: O Caravan patrulheiro das estradas

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

O belíssimo Cessna 208B “Grand Caravan” da POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL está em operação no Brasil desde junho do ano passado. Adquirida diretamente da fábrica através de concorrência pública, a aeronave recebeu a matrícula PR-DOA (cn 208B2432), e chegou para ocupar o lugar do Embraer 810D “Seneca III”, prefixo PP-FFZ (cn 810461). Chamado de “guerreiro” pelos policiais, o Seneca está fora de serviço desde o final de 2011, quando venceu a revisão dos motores.

pr-doa

Criada em 1999 a Divisão de Operações Aéreas (DOA) da Polícia Rodoviária Federal (PRF) tem sede na Capital Federal, e opera com uma frota de 11 helicópteros e duas aeronaves de asas fixas (contabilizando o Sêneca). Possui bases operacionais em diversas capitais do país, onde mantém um ou dois helicópteros para patrulhamento rodoviário e apoio social.

O Cessna Caravan “Patrulha 02” (código de chamada no rádio), é utilizado basicamente no transporte de policiais para locais que necessitem de apoio rápido, como eventos de dissolução de bloqueios rodoviários, calamidades públicas em rodovias federais, e qualquer situação de relevância nacional. Também é utilizado no transporte logístico da PRF, prisioneiros, enfermos, órgãos vitais para transplante, além de atendimentos de emergência para a SAMU (192), e cooperação com diversos outros Órgãos Públicos.

O avião está preparado para pousos em pistas curtas (de até 300 m) – inclusive em seguimento de rodovias – e em solos pavimentados ou não; tem autonomia de 6 horas de voo e é homologada para voar em condições meteorológicas adversas durante o dia ou à noite. A aeronave é equipada com suporte avançado de vida e tem capacidade de transportar com conforto e segurança onze “PRFs” (Policiais Rodoviários Federeais) completamente equipados, ou um volume de carga de 11 metros cúbicos de até uma tonelada de peso.

grandcaravan

A história dos Cessna C208 “Caravan” e seu emprego pelas forças públicas brasileiras é longa. Começa com a Força Aérea Brasileira, o primeiro e mais antigo operador, que utiliza dezenas de exemplares em diversas unidades espalhadas pelo Brasil. Passa pela Polícia Federal que utiliza duas aeronaves em operações pelos mais longínquos rincões do país. Termina com a Polícia Militar da Bahia, que recentemente recebeu uma aeronave deste modelo, passando a ser a primeira unidade policial estadual a utilizar o robusto monomotor.

Frota atual da PRF:

– 06 Bell 407 (PT-YZD “Patrulha 5”; PT-YZF “#2”; PT-YZG “#3”; PT-YZJ “#1”; PT-YZK “#4”; PT-YZQ “#6”)
– 01 Bell 412EP (PR-PRF “Patrulha 11”)
– 04 Eurocopter EC-120B Colibri (PR-FPL “Patrulha 7”; PR-FPM “#8”; PR-FPN “#9”; PR-FPO “#10)
– 01 Embraer 810D “Seneca III” (PP-FFZ “Patrulha 1”)
– 01 Cessna 208B (PR-DOA “Patrulha 2”)

Bases operacionais da PRF:

– Brasilia/DF (sede): 01 Bell 412, 02 Bel l407, 01 Seneca, 01 C208B
– Campo Grande/MS: 01 EC 120
– Curitiba/PR: 01 EC 120 e 01 Bell 407
– Florianópolis/SC: 01 Bell 407
– Porto Alegre/RS: 01 Bell 407
– Recife/PE: 01 EC 120 e 01 Bell 407

Fonte: AeroEntusiasta, por Fábio Luís Fonseca/AE.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários