- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Nesta semana, a Prevent Senior Sports, projeto no âmbito da medicina desportiva, chegou ao asfalto e agora cuidará da saúde dos atletas da Stock Car Pro Series, a maior categoria da América Latina. A parceria foi inaugurada oficialmente no domingo (25), no Autódromo Internacional de Goiânia, que recebeu a primeira etapa da temporada 2021.

A empreitada pelo mundo das pistas é um desafio bastante peculiar na trajetória da Prevent Senior Sports. “Na Stock, os pilotos vivenciam várias situações mentais, tendo que empregar suas habilidades e tomar decisões em frações de segundos, quando estão a 250km por hora”, disse Álvaro Razuk, diretor-executivo da Prevent Senior e responsável pelo projeto.

Prevent Senior cuidará da saúde dos atletas da Stock Car Pro Series.

A Vicar, a promotora da Stock, saúda essa união de forças. “Esse é um setor sempre sensível no esporte a motor. Sob a orientação do Dr. Dino Altmann, nosso diretor-médico e presidente da Comissão Médica da FIA, a Vicar e a Prevent Senior chegaram a um acordo bastante interessante em termos de segurança e procedimentos emergenciais. Ficamos muito felizes em trazer ao evento um parceiro desse quilate para atender uma necessidade tão importante”, afirmou Fernando Julianelli, CEO da Vicar.

Altmann, com a autoridade de quem é diretor-médico do GP Brasil de Fórmula 1 há 20 anos, também expressou seu contentamento. “A Stock Car tem mantido um alto padrão de atendimento médico nas emergências e fico feliz que neste ano esse padrão será ainda melhor com nossa nova parceria. Teremos equipamentos de última geração e procedimentos padronizados no centro médico, oferecendo toda a segurança aos pilotos e aos outros profissionais em caso de acidentes”.

Uma das primeiras atividades desenvolvidas foi a realização de uma bateria de exames prévios em 32 pilotos – trata-se de avaliações cognitivas para medir tempo de reação e raciocínio, entre outras aferições. “Esperamos que não seja necessário, mas, se desafortunadamente ocorrer um acidente, teremos uma base que nos fornecerá parâmetros para estimarmos o tempo de retorno do piloto às atividades de pista, por exemplo”, explica o doutor Razuk.

Os benefícios da parceria vão além. O grupo da Prevent Senior é dono da Air Jet Táxi Aéreo, uma das mais bem equipadas empresas atuantes na área de serviços especializados de remoção aeromédica.

Nos circuitos onde é disputada a Stock estará disponível um helicóptero com UTI móvel instalada e atendimento de ambulância. A cada etapa será montado um centro médico no autódromo com equipamentos de última geração, com destaque para o atendimento de traumas.

Todo o aparato terá identificação visual da marca Prevent Senior, incluindo o medical car – veículo de intervenção rápida na pista em caso de acidentes. Na outra ponta, estará disponível uma rede de atendimento própria, composta por mais de 60 unidades entre hospitais da rede Sancta Maggiore e núcleos de Medicina Avançada, Diagnóstica e de especialidades, além de ampla rede credenciada.

Prevent Senior cuidará da saúde dos atletas da Stock Car Pro Series.

Um projeto de ponta

A Prevent Senior Sports é uma iniciativa inédita que consiste na criação de um centro de medicina desportiva de ponta, apoiado em processos de alta tecnologia. O objetivo é auxiliar atletas a terem maior rendimento e menos lesões. Os esportistas beneficiados têm acompanhamento integral em saúde. Isto é, de médicos, nutricionistas, psicólogos, além de exames periódicos.

A novidade da iniciativa é que, pela primeira vez, uma empresa de saúde está patrocinando equipes desportivas sem a injeção direta de recursos.

“Não se trata de um simples patrocínio, mas de um acompanhamento em saúde para que os atletas tenham melhor rendimento e qualidade de vida”, explica Eduardo Parrillo, diretor médico e fundador da Prevent Senior.

No projeto, a empresa vai desenvolver protocolos de atendimento específicos para os atletas, os quais poderão ser adotados para pacientes comuns e atletas amadores que sejam beneficiários da operadora de saúde.

Lançado em janeiro, o projeto já recebeu as adesões do Comitê Olímpico do Brasil (3 mil atletas), do time feminino de vôlei do São Paulo F.C./Barueri (80 atletas e membros da comissão técnica), da Confederação Brasileira de Ginástica (130 atletas), da Confederação Brasileira de Atletismo (1.000 atletas, 50 ex-atletas) e do Black Dragons, time de e-sports com 46 atletas.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários