- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Distrito Federal – Um acidente de trânsito acontece e o Grupamento de Aviação Operacional (GAvOp) decola em apoio às equipes do Corpo de Bombeiros e do SAMU para resgatar as vítimas. O atendimento é feito pela equipe aeromédica e a vítima mais grave é embarcada no Resgate 04 com destino ao Hospital de Base do Distrito Federal (HB).

O barulho das pás do rotor principal do helicóptero do Corpo de Bombeiros aciona o alerta vermelho dentro do Hospital de Base. A equipe de traumatologia já está preparada e paramentada para salvar mais uma vida. Não há tempo a perder.

Quando o Resgate 04 pousa, a equipe de traumatologia do Hospital de Base do Distrito Federal já está pronta para receber a vítima. Foto: Davidyson Damasceno.

Enquanto a aeronave manobra para o pouso, rapidamente os profissionais do HB saem com a maca do pronto-socorro, acelerando rumo ao heliponto. A distância não é longa. Mas, na luta pela vida, cada metro, cada segundo têm que ser curto.

O atendimento é feito às pressas, mas em perfeita sintonia. A equipe laranja se alinha à equipe azul. O paciente é retirado do helicóptero, colocado na maca e encaminhado para a sala de cirurgia. Tudo feito em segundos.

O helicóptero decola, os profissionais retornam a seus postos. Missão cumprida. Mais um dia de trabalho, mais uma vida salva.

Uma rotina dos heróis da saúde.

Voar, pairar, salvar! – Esse é o lema do Grupamento de Aviação Operacional.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários