Receita Federal e Polícia Rodoviária Federal combatem contrabando feito em aeronaves

Foi desencadeada, entre a terça (6/11) e sexta-feira (9/11), a “Operação Porteira Fechada”, uma operação conjunta entre a Receita Federal e a Polícia Rodoviária Federal, com apoio da FAB, visando combater o contrabando e descaminho de mercadorias, tráfico de entorpecentes, armas e munições realizados em aviões de pequeno porte que sobrevoam o espaço aéreo brasileiro clandestinamente.

A partir de informações da FAB, que mantém permanentemente a vigilância e o controle do espaço aéreo de todos os voos no território brasileiro, equipes da RF e da PRF foram mobilizadas para abordar os aviões clandestinos que entram no território sem plano de voo e sem chamar os orgãos de controle do espaço aéreo. Foram utilizados dois helicópteros da PRF, um helicóptero da Receita Federal e várias equipes em terra para cobrir os estados de MS, PR e SP.

Resultados:

No dia 07/11/12 por volta das 12:30 um avião pousou em uma pista de terra na região de Lençóis Paulista/SP.

– Os helicópteros da PRF e Receita foram acionados e ao chegarem no local avistaram uma Fiat/Fiorino deixando a área rural próxima ao local.

– A Fiorino estava carregada com eletrônicos (tablets, gravadores digitais, GPS e cartão de memória) avaliados em US$ 105 mil dólares, preço de custo.
– Dois presos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Federal em Bauru e o veículo e as mercadorias para o Depósito da Receita Federal em Bauru.

No dia 08/11/12 recebemos uma nova informação de um pouso clandestino na região de Barretos/SP.

– Por volta das 12:30 o helicóptero da PRF aproximou-se do local e foi recebido de maneira hostil por 05 pessoas que estavam aguardando a chegada da aeronave, em uma pista de pouso clandestina. Na sequência um dos indivíduos pegou uma pistola no carro e apontou para o helicóptero da PRF que fazia a aproximação, forçando a equipe tática a executar um disparo contra o agressor, acertando-o na perna.

– Foi prestado socorro médico ao baleado, que passa bem, e foi dada voz de prisão para ele e mais quatro pessoas que estavam nos veículos, sendo apreendido: uma pistola .40, 30 munições .40, valores em espécie sendo US$ 5.379,00 e R$ 3.898, 4 rádios HT VHF e 2 rádios veiculares VHF, 4 binóculos e 5 aparelhos celulares. Todos os presos e produtos foram entregues na Delegacia de Polícia Federal em Ribeirão Preto/SP.

Por volta das 15:00 um avião acidentou-se na região de Altônia/PR. Tratava-se da mesma aeronave que tentou o pouso na região de Barretos/SP, matrícula PR-FAN modelo Emb 721C Sertanejo.

– Às 15:45 o helicóptero da PRF pousou na fazenda próxima ao avião acidentado e na sequência as viaturas foram chegando para apoio. No interior do avião foi observada grande quantidade de eletrônicos e devido à dificuldade de acesso as equipes montaram guarda para o pernoite no local. Não foi possível ainda estimar o valor da carga.

– Às 23:50 as equipes da RF e PRF localizaram os dois ocupantes do avião escondidos na mata, sendo dada voz de prisão e encaminhado os presos para a Delegacia de Polícia Federal em Guaíra/PR.

A FAB realiza a vigilância do espaço aéreo 24h por dia durante o ano inteiro. Desta forma, as informações fornecidas pelo Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro subsidiam as ações dos diversos órgãos de segurança pública, envolvidos no combate aos ilícitos transfronteiriços, como ocorreu neste caso específico.

Treinamento

Para alcançar o resultado esperado, a PRF ofereceu um treinamento específico tanto para seus agentes, como para auditores e analistas da Receita Federal. “Uma equipe especializada e bem treinada, com informações estratégicas em mãos foi a chave para o sucesso da operação”, afirmou o PRF Davi Galdino, um dos coordenadores da ação.

Semanas atrás, instrutores de abordagem e tiro da Polícia Rodoviária Federal simularam diversas situações que poderiam ocorrer na “Porteira Fechada”. Houve uma unificação nos procedimentos das duas forças que participaram das ações de campo. Além disso, foi ensaiada a doutrina para a abordagem das aeronaves e realizado um treinamento de tiro, no qual cada um dos quase 80 servidores efetuou 100 disparos com a arma utilizada na operação.

Confira a reportagem do Domingo Espetacular:

Fonte: Receita Federal e DPRF.

Fotos: Telma Regina Romão Barbosa/Divulgação e Billy Mao/Divulgação, via JCNET.

8 COMENTÁRIOS

      • Pois é amigo Caio Mario, fiz a pergunta em tom de brincadeira, porque um órgão de tamanha importancia como a PF nao poderia estar sendo sucateada pelo Governo Federal, todos os helicópteros da PF estao no chao.
        Agora te pergunto a quem interessa uma Policia Forte?
        Uma pena!

  1. Parabéns aos colegas da PRF, FAB e RFB. Um belo exemplo de atuação conjunta das forças de segurança interna e externa que deveria ser seguido por todas as instituições.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

dezoito − 7 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários