Paraná – Os recursos federais para custeio do funcionamento da Rede de Urgência e Emergência da 15ª Regional de Saúde de Maringá serão ampliados em mais R$ 3 milhões por ano. A solicitação foi feita pela Secretaria de Estado da Saúde e uma equipe do Ministério da Saúde fez uma inspeção técnica nas estruturas que compõem a rede, nesta quinta-feira (10), para qualificar o serviço, aprovar e inserir o incentivo anual das atividades.

“No início da gestão o SAMU do Paraná tinha uma cobertura de cerca de 70% e agora esse índice já chega a 95%. Estamos seguindo as orientações do governador Ratinho Junior e ampliando serviços para proporcionar atendimento regionalizado e humanizado a todos os paranaenses”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

O novo recurso deve ser destinado para a Central de Regulação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), o Serviço Aeromédico Macrorregional e as bases descentralizadas do SAMU, que incluem as unidades básicas e avançadas.

A visita foi acompanhada pelo chefe de gabinete da Secretaria de Estado da Saúde, César Neves. “Esta inspeção é um pedido antigo do Paraná ao governo federal para que amplie o custeio em mais R$ 3 milhões por ano para a qualificação e ampliação do serviço de urgência na região”, disse.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

um × cinco =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários