Rússia e Itália firmam acordo para projeto de novo helicóptero na classe 2,5t

A Rússia dispõe-se a fortalecer as suas posições no mercado de helicópteros ligeiros através da cooperação com a empresa italiana Agusta Westland. Há pouco, a Itália e a Rússia celebraram acordo bilateral visando à projeção de um novo helicóptero de um motor com o peso de 2,5 toneladas.

O projeto avaliado em 100 milhões de dólares, enquanto que o acordo entre a holding russa Vertolioti Rossii (Helicópteros da Rússia) e a companhia italiana Agusta Westland prevê a projeção, a produção e a comercialização da nova aeronave.

O helicóptero será posto à venda no mercado mundial e utilizado em condições diversas, revelou à emissora Voz da Rússia, o representante da holding russa, Alexei Mikheev:

“Projetamos um helicóptero moderno de um motor que terá elevada procura tanto no mercado interno, como externo. A aeronave é polivalente, podendo ser usado por companhias aéreas particulares e para objetivos corporativos. Além disso, será empregado por vários serviços especiais, incluindo os de resgate, segurança e monitoramento.”

Hoje em dia, mais de 8,5 mil helicópteros russos prestam serviço no estrangeiro, o que equivale a 13% do parque mundial de helicópteros desse gênero. No mercado doméstico a corporação Vertolioti Rossii ocupa um lugar privilegiado, especializando-se em produção de helicópteros médios e pesados e tendo fama merecida no mercado internacional.

No que concerne aos helicópteros ligeiros, a holding também não é novata. Do seu arsenal constam os modelos 226T e Ansat. No entanto, face ao crescimento do mercado de helicópteros ligeiros para voos VIP, as empresas russas têm pouca coisa a oferecer aos clientes. Por isso, o acordo firmado com a Agusta Westland poderá preencher a lacuna, reforçando as posições russas no mercado mundial de helicópteros ligeiros.

“A colaboração da empresa Vertolioti Rossii com as empresas estrangeiras de helicópteros e líderes do mercado mundial constitui uma componente estratégica importante relativa à projeção e satisfação da demanda crescente à escala mundial. O mercado de helicópteros, inclusive o de helicópteros ligeiros, tem vindo a crescer, podendo manter-se tal tendência no futuro próximo. Isto quer dizer que nós não podemos enganar as expectativas de nossos atuais e eventuais clientes.”

Segundo salientou ainda o representante da empresa russa, juntamente com especialistas chineses também se planeja projetar um helicóptero pesado. Mas antes de tomar decisão definitiva sobre o trabalho conjunto, será preciso medir os prós e os contras. Para tal serão necessários dois anos. O helicóptero terá um peso de 38 toneladas, sendo esse um peso inferior em relação ao do Mi-26 e superior se comparar com o Mi-38. No que toca ao fabrico, a produção em série conjunta poderá ser iniciada em 2015.

Fonte: Rádio Voz da Rússia

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

quatro + onze =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários