Safety Road Show da Helibras orienta GRPAe/SP sobre prevenção de acidentes

Iniciativa da Eurocopter começou a ser aplicada no Grupamento Aéreo da Polícia Militar de São Paulo com apresentação de palestras e soluções técnicas.

A Eurocopter iniciou no Brasil, em conjunto com a Helibras, a aplicação do programa Safety Road Show, criado a partir de um acordo entre as maiores empresas fabricantes de helicópteros globais, visando a diminuição dos acidentes em todo o mundo com base nos estudos de todos os fatores contribuintes.

Destinado a clientes da Helibras que possuem uma aeronave ou frotas maiores, o programa é composto de uma explanação sobre a mais moderna ferramenta de prevenção de acidentes, o Sistema de Gerenciamento da Segurança Operacional, criado pela ICAO – International Civil Aviation Organization, e a indicação de algumas soluções técnicas para aprimoramento do desempenho da manutenção.

“O Safety Road Show é dividido da seguinte forma: uma parte teórica e explicativa, e outra composta de uma dinâmica onde se propõe que os clientes se auto-avaliem em relação às ferramentas de segurança que possuem, ou que possam vir a implementar. Então, é proposto um plano de ação, acompanhado pela Helibras posteriormente”, explica Antonio Marcos Modesto, assessor de Segurança Operacional e responsável pelo programa no Brasil.

O programa foi apresentado na Agência Nacional de Aviação Civil, (ANAC), no CENIPA e em reuniões de segurança de voo para os operadores da Petrobras, mas a Polícia Militar de São Paulo foi o primeiro cliente selecionado para participar da sua aplicação.

“Nós iniciamos o trabalho de aplicação do Safety Road Show pelo Grupamento de Radiopatrulha Aérea ‘João Negrão’ da PM de São Paulo, o maior operador policial da América Latina, com 21 aeronaves, e o único no Brasil que possui bases avançadas espalhadas pelo estado, com estruturas locais de apoio a grandes Comandos Regionais. Esta peculiaridade das operações exige singular disseminação e execução da segurança operacional”, explica Jean-Pierre Jacquemin, gerente da Divisão de Suporte Técnico da Helibras.


Fonte: Helibras / GRPAe


2 COMENTÁRIOS

  1. Isto demonstra uma das grandes e contundentes frases da segurança de vôo. Se você acha caro investir em segurança, experimente um acidente! O que observamos é uma tendência mundial da gestão, onde a cadeia produtiva se preocupa inclusive com a operação, pois, um acidente envolvendo uma determinado modelo ou marca reflete em todos. Lembramos o exemplo do Bel 407 que tinha-se como o revolucionário e passou por anos voando menos que um R44. E atualmente vemos a linha Agusta passando pelo mesmo problema em dois de seus modelos. Além do mais já se tem a percepção mundial de que a adoção de novas tecnologias vem gerando mais acidentes do que o esperado. Ë a velha relação homem X máquina. Parabéns a Eurocopter e Helibras pelo pioneirismo na America Latina e a PMSP pela doutrina empregada desde a década de 80.

  2. Conforme é explicado no artigo publicado, o Programa criado pela Eurocopter visa a cumprir acordo com a ICAO, no qual os principais fabricantes de aeronaves no mundo têm a obrigação de investir em segurança operacional (SGSO). A Helibras está fazendo a sua parte internamente e junto a seus clientes. No mercado governamental, a Helibras começa com a PMSP devido às peculiaridades de possuirem 1 base principal em São Paulo e 10 bases avançadas espalhadas.
    Uma das novidades é o simulador de voo para aeronaves Esquilo em pleno funcionamento no Texas-USA, aonde podemos treinar emergencias e também simulações de missões, inclusive tiro embarcado.

    CMTE AYRES – PLAH 0552.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

dois × 1 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários