- Anúncio -
SBAIT

São Paulo – O I Fórum Nacional de Imobilização no Trauma ocorreu em 28 de fevereiro no Auditório da Associação Paulista de Medicina (APM) em São Paulo. Segundo Tercio de Campos, Presidente SBAIT, o objetivo foi discutir e reavaliar as práticas de imobilização no trauma praticadas atualmente em todo o país.

No decorrer da programação do Fórum, vários representantes de Instituições apresentaram estudos nacionais, internacionais e também experiências locais mostrando as atualizações que embasam as novas decisões e práticas em imobilização.

Ao final, cada entidade representada registrou seu olhar sobre o assunto e com as perguntas e respostas elencadas, o próximo passo agora é a elaboração de um consenso que norteará as melhores práticas em imobilização no trauma.

O evento foi organizado e promovido pela Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT) e contou com a participação de profissionais de diversos áreas e também de entidades: Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC), Associação Brasileira de Medicina do Tráfego ( ABRAMET), Comitê de Trauma Brasileiro (BCOT), Comissão Nacional de Urgência e Emergência do COFEN , Colégio Brasileiro de Enfermagem em Emergência, Grupo de Trabalho em Urgência e Emergência do Coren-SP, Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo e Rio de Janeiro, SAMU 192 – SP, Grupo de Resgate e Atendimento a Urgências (GRAU) e SAMU Bragança Paulista.

Durante o Fórum foram debatidos os seguinte assuntos:

  • O porquê de imobilizar e os primeiros questionamentos – Ricardo Galesso;
  • Estado atual de recomendações da imobilização – Lucas Certain;
  • Resgate veicular: Técnicas atuais de extricação – Diego Blanco;
  • Resgate veicular: Novas abordagens – Edgard Neto;
  • Podemos aplicar inteiramente as recomendações? Visão e reflexões para o Brasil – Daniel Lima;
  • Discussões e construção de perguntas chaves para a construção de um consenso. Moderadores: Daniel Lima, Cruvinel Neto e Antonio Onimaru.
- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários