Segurança de helicópteros públicos entra a lista das melhorias mais procuradas do NTSB

Um ano após chamar a atenção para as características únicas das operações de helicóptero através da sua Lista das Melhorias de Segurança dos Transportes Mais Procuradas de 2014, o Conselho Nacional de Segurança em Transportes (NTSB) dos EUA foca agora em um setor específico da indústria do helicóptero — os operadores de helicópteros de uso público.

“Melhorar a Segurança das Operações de Helicópteros Públicos” está entre os 10 itens de ação da Lista das Melhorias de Segurança dos Transportes Mais Procuradas do NTSB de 2015, anunciada no dia 13 de janeiro. Por “helicópteros públicos”, o NTSB refere-se às aeronaves operadas por agências governamentais ou em nome delas, como as agências de aviação policial.

AW139 S/N 41293 Maryland State Police

Diferentemente dos operadores de helicópteros comerciais, os operadores de helicópteros públicos geralmente trabalham sem a supervisão da Administração Federal de Aviação (FAA). Isto lhes dá uma grande liberdade na maneira como administram a segurança nas suas operações — embora muitos operadores de helicópteros públicos transportem passageiros no contexto de busca e resgate (SAR) e em outros tipos de missões.

Segundo o NTSB, desde 2004, a agência tem investigado mais de 130 acidentes envolvendo operações locais, estaduais e federais de helicópteros públicos — uma média de um por mês. Cerca de 67 porcento desses acidentes envolveram operações de agências de aviação policial, enquanto as atividades de combate a incêndio contribuíram com outros 16 porcento. O restante envolveu missões relacionadas à gestão de recursos, como as pesquisas sobre animais e plantas selvagens.

No total, 50 pessoas morreram e quase 40 ficaram seriamente feridas nos acidentes com helicópteros públicos na última década — um número que, segundo o membro do NTSB, Robert Sumwalt, está muito alto. Durante uma entrevista dada no dia 13 de janeiro, Sumwalt disse ao Vertical 911 “Acho que este número seria inadmissível para qualquer pessoa”.

Sumwalt enfatizou que o NTSB reconhece “o bom trabalho que está sendo feito pelos operadores de helicópteros públicos… eles desempenham um trabalho que literalmente salva vidas”. Ele deu a entender, contudo, que muitos operadores de helicópteros públicos têm aceitado missões que estão além das capacidades de suas aeronaves e tripulações de voo — como missões de busca e resgate noturnas e o transporte aéreo de pacientes em condições climáticas severas. “Acho que, às vezes, há um foco em concluir a missão a qualquer custo”, disse ele.

Como os operadores de helicópteros públicos são basicamente isentos das normas que governam as operações comerciais que transportam passageiros, o NTSB não está defendendo a mudança para uma abordagem regulatória — ao invés disso, ele está incentivando os operadores a promover melhorias voluntárias nos treinamentos, na tecnologia e nos procedimentos operacionais.

As recomendações feitas em conjunto com a Lista das Melhorias de Segurança dos Transportes Mais Procuradas  incluem mais treinamentos baseados em cenário para as tripulações de voo; a implementação de programas de avaliação de risco de voo e procedimentos de despacho formalizados; a adoção de tecnologias que aumentam a segurança, como o rádio altímetro, e os sistemas de visão noturna e os sistemas de aviso e alerta de terreno.

“Queremos pessoas que tenham sistemas de gestão de segurança… queremos pessoas que avaliem os riscos formalmente”, disse Sumwalt. “Estamos falando de uma cultura organizacional que adote as medidas de segurança.”

Como parte das suas atividades de sensibilização destinadas aos operadores de helicópteros públicos, o NTSB estará trabalhando com grupos industriais, como a Associação de Aviação Policial (ALEA), para encontrar maneiras de implementar as suas recomendações. “Estamos ansiosos para trabalhar com a indústria nesta questão de segurança”, disse Sumwalt.

O presidente da ALEA, Kurt Frisz, contou à Vertical que a organização não concorda necessariamente com a questão da Segurança dos Helicópteros Públicos estar na Lista das Melhorias de Segurança dos Transportes Mais Procuradas do NTSB, já que a indústria está “saindo de um dos anos mais seguros da última década”. Apesar disto, ele disse, a ALEA dará atenção extra à promoção das suas melhores práticas, assim como dos  serviços de auditoria e certificação que ela oferece através da Comissão de Certificação de Segurança Pública da Aviação – tudo isto em estreita ligação com as prioridades do NTSB.

“Olhamos para isto como uma oportunidade”, disse Frisz.

Outros itens especificamente relacionados à aviação na Lista das Melhorias de Segurança dos Transportes Mais Procuradas do NTSB incluem “Fortalecer a Complacência Processual” e “Prevenir a Perda de Controle em Voo na Aviação em Geral.”

Fonte: Vertical 911/ Reportagem: Elan Head

 

 

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

3 × quatro =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários