- Anúncio -

Pará – Na quinta-feira (14), a equipe aeromédica do helicóptero Saúde 02 (Base Belém) realizou transporte de um recém-nascido diagnosticado com síndrome da insuficiência respiratória aguda. O bebê nasceu com problemas respiratórios graves e precisou ser reanimado ao nascer.

A criança estava em um unidade hospitalar na cidade de Limoeiro do Ajuru e foi transportada de helicóptero ao Hospital Regional Público do Marajó (HRPM), em Breves. Logo após esse transporte, a equipe levou uma paciente cardiopata para o Hospital de Clínicas Gaspar Vianna, em Belém. Foi o tempo de reabastecer a aeronave e seguir para mais um transporte de paciente com COVID-19 em São Sebastião da Boa Vista.

Além dessa aeronave, há outra equipe de pronto emprego na cidade de Santarém (Saúde 01). O Serviço Aeromédico contratado pelo governo do Pará está dando mais agilidade ao atendimento da população, que precisa se deslocar de sua cidade para uma unidade de saúde de referência.

As bases aeromédicas de Belém e de Santarém já transportaram 17 pacientes de diversas cidades do Pará. As equipes voaram cerca de 31 horas desde o início das operações em 06 de abril até terça-feira (12). Considerando os três pacientes de quinta-feira (14), já passam de 20 pessoas atendidas pelo serviço aeromédico, dentre elas dois recém-nascidos.

O Pará conta ainda com o Grupamento Aéreo de Segurança Pública (GRAESP). As aeronaves estão sendo empregadas com mais frequência no transporte de equipamentos e insumos hospitalares, além das ações específicas de bombeiro e de polícia.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários