Três pessoas morrem em acidente de helicóptero em Newkirk/EUA

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

O Conselho Nacional de Segurança no Transporte (NTSB) está investigando um acidente de helicóptero que aconteceu no dia 17 de julho, próximo a Newkirk, em Oklahoma (EUA). O acidente provocou a morte de três funcionários da Tristate CareFlight, empresa prestadora de assistência médica aérea para o Hospital Memorial Dan C. Trigg em Tucumcari.

A Polícia Estadual do Novo México identificou as seguintes vítimas do acidente: David Cavigneaux, 46 anos, de Rio Rancho; Rebecca Serkey, 29 anos, de Rio Rancho; e James Butler, 46 anos, de Albuquerque.

helicoptermedical1

 

Os três estavam voando de Santa Fé para Tucumcari para buscar um paciente quando o helicóptero colidiu com um penhasco e explodiu em chamas cerca de três quilômetros ao norte de Newkirk e 55 quilômetros de Tucumcari. O acidente aconteceu por volta de 2:50 da manhã, horário local.

John Cole, diretor de desenvolvimento de negócios da TriState, disse que o helicóptero havia sido despachado de Santa Fé para Tucumcari porque os tripulantes, normalmente com base em Tucumcari, estavam respondendo a um outro chamado de emergência. Uma outra aeronave foi enviada para buscar o paciente de Tucumcari quando TriState ficou sabendo que algo havia saído errado com o voo de Santa Fé, contou Cole.

Investigadores do NTSB examinaram o local do acidente cerca de duas semanas atrás, de acordo com Keith Holloway, representante de relações públicas do Conselho. Depois de registrar a localização dos destroços, os investigadores planejavam mudar os destroços para um local mais seguro onde finalizariam as investigações, disse Holloway. Investigações de acidentes como este podem demorar até 18 meses, afirmou.

A TriState está contribuindo com o NTSB e ajudando na investigação inicial dos destroços, disse Cole.

“Lamentamos a perda de três membros admiráveis da nossa família de transporte de emergência médica, aqui na TriState CareFlight ,” declarou Cole. “Nossos pensamentos estão com suas famílias e seus amigos ao recordar o compromisso de salvar vidas.”

No dia 17 de julho, funcionários do Hospital Memorial Dan C. Trigg se juntaram à tripulação de TriState CareFlight para uma vigília à luz de velas em nome das vítimas do acidente, disse Lance Labine, administrador do hospital.

Uma outra cerimônia aconteceu na noite seguinte, no Hospital Christus St. Vincent, em Santa Fe, de onde o helicóptero havia partido, segundo o porta-voz do hospital, Mandi Kane.

Em uma declaração por escrito, o Hospital Christus St. Vincent disse, “Os tripulantes eram nossos colegas de trabalho, amigos e vizinhos. Nossos corações e preces vão para os entes queridos destes indivíduos extraordinários que estavam comprometidos em salvar vidas todos os dias. Eram triplulantes competentes e solidários que transportavam patientes do nosso hospital diariamente.”

helicoptermedical

O sargento da Polícia Estadual do Novo México, Damyan Brown, disse que oficiais foram encaminhados para a última localização conhecida do helicóptero, cerca de 40 quilômetros a oeste de Tucumcari, próximo de Newkirk. Ele também solicitou a ajuda de Phil Bidegain, gerente do rancho onde o acidente ocorreu, para localizar a aeronave .

Um funcionário do rancho viu a aeronave totalmente em chamas ao lado de um penhasco em um terreno acidentado.

“Ele colidiu e explodiu” , disse Bidegain. “Ninguém sobreviveu …. Ficou tudo queimado com exceção da cauda.”

O funcionário do rancho contou que acordou com o barulho, mas voltou a dormir porque não sabia o que tinha acontecido, contou Bidegain.

Lynn Lunsford, porta-voz da Comissão Federal de Aviação, declarou que o radar perdeu contato com o voo às 2:48 da manhã.

A Administração Federal de Aviação (FAA) disse que a causa do acidente era desconhecida, mas o Serviço Nacional de Metereologia (NWS) informou que haviam nuvens baixas, rajadas de vento e, possivelmente, chuva na área naquele momento.

“É provável que… esta combinação tenha contribuído, pelo menos em parte, para o acidente,” disse Brian Guyer, metereologista do NWS em Albuquerque.

Gary Robb, procurador da cidade de Kansas e especialista em segurança de helicópteros de emergência médica, disse que acidentes com helicóptero são 40% mais frequentes do que acidentes com aeronaves pequenas de asa fixa. Acidentes com helicópteros de emergência médica são ainda mais frequentes, acrescentou.

“Helicópteros não deslizam, é preciso estar muito atento o tempo todo. Se não tomar cuidado, eles são perigosos.”

O helicóptero era um modelo A109E fabricado pela AugustaWestland no ano de 2000.

A aeronave havia sido testada pela última vez no dia 31 de agosto de 2012. O certificado era válido até o dia 31 de agosto de 2015.

helicoptermedical2

Fonte: Quay County Sun/ Reportagem: Thomas Garcia e Steve Hansen.

Tradução: Piloto Policial.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários