- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Distrito Federal – No dia 12 de fevereiro de 2020, com 34 semanas de gestação (cerca de 8 meses), nascia o pequeno Jeremias, prematuro e com uma infecção congênita por toxoplasmose. Seu quadro se agravou, culminando em uma meningite e uma infecção generalizada.

No dia 10 de março de 2020, apenas 27 dias após seu nascimento, ele precisou ser transferido para uma unidade de terapia intensiva neonatal. Diante das circunstâncias, do tempo do transporte e da necessidade de acompanhamento médico ao longo do deslocamento, a Central de Regulação Médica do SAMU acionou o Corpo de Bombeiros para realizar o transporte aéreo e coordenou a vaga no hospital de destino.

Em resposta, a equipe aeromédica do helicóptero Resgate 03 decolou às 22h50 da sede do Grupamento de Aviação Operacional (GAvOp), para o Hospital Regional de Brazlândia, onde recebeu o paciente. De lá partiram para o Hospital Regional de Ceilândia, onde o pequeno Jeremias foi acolhido e deu continuidade ao tratamento.

Passou o tempo e pouco mais de um ano depois, as equipes do GAvOp e do SAMU tiveram uma surpresa boa. No dia 22 de fevereiro receberam a visita do Jeremias e de sua família. Segundo as equipes que receberam o menino, foi um momento de muita alegria e emoção. “Tivemos a satisfação de cumprir a missão e receber a notícia sobre a boa saúde da criança. Receber a família é muito gratificante para todos nós”.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários