- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Santa Catarina – Com o repasse de R$ 500 mil da Casa Civil do Estado de Santa Catarina, o Batalhão de Operações Aéreas (BOA) do Corpo de Bombeiros Militar adquiriu o segundo compressor torácico automático (LUCAS 3), um moderno equipamento de reanimação de vítimas de parada cardiorrespiratória.

Além desse equipamento, também adquiriram uma incubadora para transporte de recém-nascidos e lactentes, kits aeromédicos e uma cápsula de isolamento para pacientes com COVID-19.

O LUCAS 3 já está sendo utilizado no helicóptero Arcanjo 01 e recentemente um homem de 56 anos, vítima de parada cardiorrespiratória, em Palhoça, foi reanimado pela equipe aeromédica com o uso desse equipamento. O primeiro compressor torácico automático foi adquirido em outubro de 2019 e está sendo usado no helicóptero Arcanjo 03, que fica no 2ª CBM, em Blumenau. (saiba mais)

O compressor mostrou ser uma excelente ferramenta na realização das reanimações, mantendo uma elevada qualidade de compressão e aumentando o sucesso na recuperação das vítimas. O Corpo de Bombeiros de Santa Catarina é uma das poucas corporações brasileiras a possuir o equipamento.

Desenvolvido e fabricado pela Jolife AB em Lund, Suécia, o dispositivo não requer ajustes manuais e calcula automaticamente a forma, tamanho e resistência do peito da vítima.

“Com esse compressor é possível fazer a reanimação cardiopulmonar com a aeronave em voo. Antes precisávamos pousar para conseguir realizar esse procedimento”, afirmou o coordenador de transporte aéreo da Casa Militar, tenente-coronel BM George de Vargas Ferreira.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários