Operação conjunta entre DOA/PRF e GTA/SE

As investigações começaram no início de 2009 após denúncias de empresas transportadoras que informavam o perigo de circular pelo estado de Sergipe, principalmente no sul do Estado. A partir daí, os setores de inteligência das Polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal começaram a fazer os levantamentos que subsidiaram as investigações. “Algumas empresas chegaram a proibir que seus funcionários transitassem na região, por conta do grande número de ocorrências policiais. Eles agiam todos os dias, principalmente no período noturno”, detalhou a delegada Daniela Garcia.

Integração e sintonia marcaram as ações da operação policial denominada “Imperatriz” que aconteceu no início da manhã de sexta-feira passada (14Mai10), nos municípios sergipanos de Umbaúba e Cristinápolis e que contou com um efetivo de 220 homens, entre policiais civis, militares e rodoviários federais. A ação policial teve como foco os membros de uma quadrilha de assaltantes de carga que atuava no trecho da BR-101 em Sergipe.

Foram presos: Marcos Correia Santos, vulgo “Marquinhos de Cosme”, apontado como líder da quadrilha, Joelmo Guilherme do Santos, Júnior Guilherme dos Santos, mais conhecido como “Júnior”, Jilmar Guilherme dos Santos, conhecido como “Sapo”, Jivanildo Guilherme dos Santos, o “Pinho”, Joaldo Alves da Silva, Moisés Santos Lima, José Arnaldo Carlos de Aquino, conhecido como “Naldinho”, Gustavo dos Santos, vulgo “Nego Chapa”, José Laércio Meneses, Raimundo Conceição Santos, conhecido como “Neguinho”, Ricardo dos Santos Lima, Rodrigo dos Santos Lima e Joélio Alves da Silva, o “Galego”. Antônio Bernardino dos Santos Maria de Lourdes Alves da Silva foram presos, respectivamente, por porte ilegal de arma de fogo e receptação.

O bando assaltava cargas de caminhões, negociando os produtos no comércio local. Foram cumpridos 14 mandados de prisão e 20 de busca e apreensão. Foram apreendidos veículos, cargas de remédios, materiais de construção, colchões, sapatos, roupas e outros itens. Foram registradas, também, duas prisões, em flagrante, por porte ilegal de arma de fogo e receptação.

A quadrilha era especializada em roubo, desvio e receptação de cargas. Os criminosos atuavam de três maneiras: aliciavam caminhoneiros parados em postos de combustível com o objetivo de ter acesso à carga; efetuavam o roubo e furto do material, e, por fim, provocavam acidentes, derramando óleo ou sabão na pista, com a intenção de capotar os veículos e aí furtar as cargas. “O levantamento feito pela polícia revelou que as ações do grupo geraram um prejuízo de mais de R$ 2 milhões em apenas três meses”, informou Garcia.

Todo o material subtraído era repassado para comerciantes da região que negociavam os produtos por preços bem abaixo do mercado, causando prejuízo aos donos de estabelecimentos regularizados. “A ação desse grupo criminoso trazia um grande prejuízo aos comerciantes honestos locais, que tinham suas vendas prejudicadas por conta da concorrência com os donos de estabelecimentos que negociavam as cargas roubadas”, salientou João Batista.

Os integrantes da quadrilha já foram presos em outra oportunidade. No ano de 2005 o bando foi alvo de uma investigação desenvolvida pela Polícia Civil de Sergipe, através do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), que acabou com a prisão dos criminosos sob a acusação de roubo e adulteração de combustível. Os presos e todo o material apreendido foram encaminhados para a sede do Cope.

Integração – A operação contou com mais de 70 viaturas e dois helicópteros, uma aeronave da PRF e outra do Grupamento Tático Aéreo (GTA). Pela primeira vez, as forças policiais sergipanas e a PRF fizeram um evento de grande proporção. Tanto o superintendente da PRF em Sergipe, inspetor Nelson Felipe, quanto o superintendente da Polícia Civil, João Batista Santos Júnior, destacaram durante a coletiva realizada nesta tarde, na Academia da Polícia Civil (Acadepol) a integração das forças de segurança pública envolvidas.

”O trabalho em conjunto entre as polícias Civil e Militar vem acontecendo em Sergipe há um bom tempo. Já fizemos ações simples com a PRF em outras oportunidades, mas muito longe do que foi visto hoje. Esse trabalho vai ser contínuo para que nós possamos, juntamente também com a Polícia Federal, criar uma rede de proteção em nosso Estado”, disse Batista.

O inspetor Nelson Felipe enfatizou o espírito de paz que a região vai dispor agora após as ações de hoje. “A população da região vai, com certeza, dormir mais tranqüila nos próximos dias. As ações em conjunto mostram que a integração entre as polícias é fundamental no combate à criminalidade”, destacou.


Fonte: emsergipe.com / Fotos : Jadilson Simoes – SSP/SE

Dica : resgatedoa-brasil.blogspot.com


4 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns aos componentes das forças que trabalharam em conjunto, isto mostra o novo modelo a ser implantado na segurança pública a nível nacional. Parabéns a Todos

  2. Parabéns ao GTA/sergipe e ao DOA/prf,o trabalho em conjunto mostra o gráu de profissionalismo e sincronismo dos orgãos de segurança pública e com certeza servirá de modelo na segurança pública nacional no combate ao crime organizado.PARABÈNS.

    Subten william.
    Trip Op.CBMMG.

  3. Bem parabéns à polícia pela operação, mas infelizmente na cidade há rumores de que a grande maioria da quadrilha já foi liberada e que em breve seu líder estará de volta à ativa, deus nos livre…

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

15 + 15 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários