- Anúncio -

São Paulo – O drone é uma ferramenta tecnológica moderna que por suas características operacionais oferece a possibilidade de voar em ambientes hostis (produtos químicos, radioativos, elevada caloria, etc.) ou confinados, sem expor a risco a vida humana.

Além disso, possui baixo custo de aquisição e de manutenção, quando comparados às aeronaves tripuladas; furtividade, que é a capacidade de manter-se sem ser visto ou ouvido, aspecto muito importante para missões de inteligência.

Também exerce bem o papel de plataforma de observação elevada que lhe oferece posição privilegiada para produção de imagens e vídeos; bem como a possibilidade de incorporar diversos tipos de sensores ou equipamentos, dentre os quais os mais disseminados são as câmeras normais e as com capacidade de detecção térmica ou radiação infravermelha.

Ingressando nessa era dos drones, o Governo do Estado de São Paulo, através da Secretaria de Segurança Pública, lançou o projeto DronePol SP focado em preparar e equipar a Polícia Militar, Civil e Técnico-Científica para a utilização e aplicação dessa nova ferramenta tecnológica nas atividades de Segurança Pública e de Defesa Civil.

Os sistemas possuem a capacidade de transmissão de imagens em tempo real para os Centros de Comando e Controle e com abrangência para todo o território do Estado, e mais especificamente para a Polícia Militar.

Além disso, estabeleceu-se como meta a formatação de no mínimo 70 Núcleos de Operação de drones, com amplitude para todas as modalidades e especialidades de policiamento, bem como a aquisição de 100 drones básicos e 5 drones avançados.

Drones básicos

Os drones básicos recebidos são multirrotores elétricos, com autonomia de 25 minutos de voo, com peso aproximado de 900 gramas e câmera integrada, com capacidade de filmagem em 4K e fotográfica de 12 megapixels, com possibilidade de até 2 vezes de zoom ótico e digital respectivamente.

Com seus acessórios, foram licitados no valor de R$ 30.100,00 individualmente, compondo um investimento total de R$ 3.010.000,00 para suprir os 100 drones que serão distribuídos a todos os Núcleos de Operação formatados no Estado.

Drones avançados

Os drones avançados, com previsão de entrega para fevereiro de 2020, são multirrotores elétricos, com autonomia de 30 minutos de voo, com peso aproximado de 6 kg, com possibilidade de acoplar até duas câmeras, uma com capacidade de filmagem full HD e fotográfica de 2,13 megapixels, com possibilidade de zoom ótico de até 30 vezes e mais 6 vezes de zoom digital, possibilitando ampliação da imagem em até 180 vezes, e a outra térmica, que além de captar diferenças de temperatura, também pode ser usada para filmagens em 4K, potencializando seu emprego tanto diurno como noturno.

Foram licitados no valor de R$ 240.000,00 individualmente, compondo um investimento total de R$ 1.200.000,00 para compor os 5 (cinco) inicialmente pretendidos.

Estudos

Os requisitos dos drones foram estabelecidos mediante estudos e pesquisas com órgãos e forças de segurança nacionais e internacionais, bem como por meio de audiências públicas com vários fabricantes e representantes. Quantitativamente é a maior licitação realizada na América Latina e uma das maiores do mundo efetivada por Órgão de Segurança Pública até o momento.

Os drones básicos já foram entregues pela empresa BEMBRAS e recebidos pelo Comando de Aviação da PM, após uma série de testes e ensaios relativos aos componentes, comandos de voo, autonomia, efetividade dos sensores de obstáculos e compatibilidade com o sistema de transmissão de imagem em tempo real da PMESP (Sistema Olho de Águia). O lote com 5 drones avançados será entregue pela BEMBRAS à Polícia Militar até fevereiro de 2020.

Capacitação

O Comando de Aviação da PMESP capacitou 340 Operadores de Drone por meio de curso próprio com 185 horas aula, para compor os 76 Núcleos de Operação atuais que receberão os drones básicos adquiridos. Esses Núcleos de Operação estão vinculados aos Comandos de Policiamento de Área da Capital, Região Metropolitana e do Interior e a todos os Batalhões especializados do Policiamento Ambiental, Trânsito, Rodoviário, Choque, Corpo de Bombeiros e Unidades de Inteligência, com abrangência em todo o Estado de São Paulo.

Hora da verdade

Diante dessa estruturação e esforços desenvolvidos, para o Cel PM Paulo Luiz Scachetti Junior, Comandante do CAVPM, chegou o momento denominado de a “Hora da Verdade”, “colocaremos à prova toda a preparação desenvolvida e iniciamos o uso efetivo do equipamento buscando os resultados a que se propõe, por meio de uma operação responsável e segura, trazendo eficiência, agilidade e economicidade às atividades de Segurança Pública e de Defesa Civil, oferecendo mais segurança à população de São Paulo.”

Vingilância antidrone

Além dos drones, o Governo recebeu sistema de combate a drones para barrar tentativas de acesso ao espaço aéreo dos presídios de São Paulo. É a primeira vez que a solução é instalada num presídio na América Latina. No mundo todo, cerca de 40 unidades prisionais têm o sistema em funcionamento.

O sistema antidrone foi doado para a Secretaria da Administração Penitenciária. A inovação conta com um sistema de detecção da Techshield/Dedrone, que combina detecção de frequências e ondas de rádios, áudio e sensor óptico. Após a localização e confirmação do drone invasor, entra em ação o sistema do antidrone da Hikvision, que embaralha a comunicação entre o equipamento clandestino e seu operador.

O operador do sistema antidrone pode escolher entre forçar a aterrissagem do drone invasor, retorno do aparelho suspeito à base de origem ou até sua destruição, mantendo-o suspenso em voo até o esgotamento completo da bateria, o que leva à queda do equipamento. Após treinamento, o sistema será operado pelos agentes da Administração Penitenciária.

BEMBRAS Defesa e Segurança

A BEMBRAS tornou-se a principal distribuidora da linha de drones Enterprise da DJI no Brasil (saiba mais). Além dos drones, a empresa distribui e integra no Brasil diversas tecnologias, incluindo Carbyne, Cortica, Septier, Sayvu e Sensority, Duke Robotics, Elistair, e o DRONEDEPLOY.

Em 2020 será lançada a plataforma SOSaaS integrada com a Carbyne, uma nova geração de atendimento para serviços de emergência que beneficiarão os Centros de Operações e de Comando e Controle das Polícias Militares, Corpos de Bombeiros, SAMU e Guarda Civil, e darão mais segurança aos cidadãos.

Para o CEO da BEMBRAS, o Engenheiro Kleber Coelho, “a combinação do uso de drones e a plataforma SOSaaS Carbyne aumentará a assertividade e a eficiência no atendimento à sociedade, salva e protegendo vidas, além de promover a redução dos custos operacionais.”

Kleber Coelho da Bembras durante a entrega dos 100 drones para o Estado de São Paulo. Foto: Divulgação.
- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comentários

comentários