Bell Helicopter lança novo curso de “Tactical Flight Officer”

A Bell Helicopter anunciou a disponibilidade de um novo curso em sua Academia de Treinamento (Bell Helicopter Training Academy), denominado  “Tactical Flight Officer”.

Concebido como um programa de treinamento dividido em duas partes, inclui uma sessão online teórica e outra prática. O curso tem por objetivo apresentar e treinar habilidades necessárias para o sucesso de missões aéreas complexas em um ambiente seguro e controlado.

“A Bell Helicopter sempre se esforçou para oferecer aos nossos clientes produtos e serviços que excedam as suas diversas necessidades operacionais e aumente a sua capacidade de manter sua operações seguras, conforme exigido nas atividades de aviação”, disse Trey Wade, Diretor da Bell Helicopter Training Academy. “O curso de Tactical Flight Officer da Bell Helicopter permite nossos clientes treinar suas equipes de maneira eficaz em um ambiente seguro, sem gastar valiosos recursos ou horas de voo de sua unidade aérea.”

A sessão on-line teórica oferece aos clientes uma abordagem lógica e sistemática de treinamento e proporciona a máxima flexibilidade.

O curso prevê as seguintes abordagens teóricas:

  • Introdução à aviação de segurança pública
  • Segurança Operacional (aeronave e operações)
  • CRM e Gestão de Tomada de Decisão
  • Sistemas embarcados
  • Operações Básicas com helicóptero
  • Fatores humanos e aeroespacial
  • Conhecimentos sobre medicina aeroespacial
  • Operações noturnas e introdução ao voo policial, e
  • Procedimento táticos

A parte prática do curso, realizado na Academia de Treinamento do Bell Helicopter, em Fort Worth, Texas/EUA, um dispositivo de treinamento (FTD – Flight Training Device) para fornecer uma ação realista, baseado em cenários com diversas condições ambientais. Os benefícios de usar uma FTD incluem permitir que os alunos (piloto e copiloto) possam treinar de maneira segura procedimentos de coordenação em aproximações em áreas restritas, avaliação de obstáculos e locais de pouso, procedimentos de entrada inadvertida em condições IMC e procedimentos de aproximação por instrumentos.

“Este novo curso foi criado com a figura do piloto e copiloto da aviação policial em mente, proporcionando-lhes uma formação específica seu tipo de voo e missões de forma a complementar as suas competências nas suas atividades e aumentar em muito a segurança e sucesso de seus vôos e missões”, disse Wade.

Fonte: Bell Helicopter

1 COMENTÁRIO

  1. O RELACIONAMENTO NA CABINE ENTRE O PILOTO E O CO-PILOTO, OU PRIMEIRO E SEGUNDO PILOTO EM COMANDO COMO A ANAC DENOMINA, É O QUE ALICERÇA A SEGURANÇA NO VOO.
    A OBRIGATORIEDADE DA PRESENÇA DOS DOIS EM CABINE, AINDA É UM PONTO MUITO DISCUTIDO EM NOSSO PAÍS, EMBORA TODOS CONCORDEM QUE A PRESENÇA DE DUAS PESSOAS CAPACITADAS A BORDO AUMENTA DE SOBREMANEIRA A SEGURANÇA NAS OPERAÇÕES DE SEGURANÇA PÚBLICA E DE DEFESA CIVIL.
    PARTICURLARMENTE, CONCORDO COM OS QUE DEFENDEM DOIS PILOTOS NA CABINE EM NOSSA ATIVIDADE, INDEPENDENTE DO TIPO DE VOO (POLICIAL, RESGATE OU ATÉ MESMO VIP).
    FINALIZANDO, ESSE CURSO MINISTRADO PELA BELL, SÓ VEM MOSTRAR QUE PRECISAMOS NOS ESPELHAR NOS BÔNS EXEMPLOS E TRILHAR CAMINHOS MENOS TORTUOSOS E TURBULENTOS.
    QUE DEUS ABENÇOE NOSSA AVIAÇÃO.
    CAP PMPE ROMILDO – ASP92.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

treze − quatro =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários