- Anúncio -

Difusora / Pioneiro

Rio Grande do Sul – A Brigada Militar (36º BPM) e a Polícia Civil de Farroupilha receberam a doação de um drone DJI Mavic e um DJI Phantom 4. Cada instituição ganhou um equipamento como resultado de uma ação organizada em novembro de 2018 por clubes de serviço da cidade que venderam frangos assados para arrecadar recursos. O custo total foi de cerca de R$ 12 mil.

Conforme o presidente do Lions Farroupilha Imigrante, Itaroty Fagherazzi, a ação destinou aproximadamente R$ 6 mil para a compra dos drones. Cerca de 900 ingressos foram vendidos ao valor de R$ 20 cada. Além de descontar a despesa, os clubes envolvidos optaram por destinar parte do lucro para o Centro Comunitário Luterano, onde foram vendidos os frangos.

O Movimento Comunitário de Combate a Violência (Mocovi), responsável pela aquisição dos aparelhos, recebeu ainda outras doações do Lions Farroupilha Imigrante e de lojas maçônicas para essa finalidade, somando outros R$ 3 mil. Além disso, adicionou do caixa próprio R$ 3 mil. Essa foi a primeira vez que os quatro clubes da cidade Rotary e Lions uniram esforços por uma mesma causa.

De acordo com o comandante da Brigada Militar de Farroupilha, tenente-coronel Lúcio Henrique de Castilhos Alencastro, o drone será utilizado pelo setor de inteligência para sobrevoar áreas auxiliando no mapeamento de crimes.

Outra possibilidade é o uso em eventos, como a Romaria de Caravaggio, em que será possível acompanhar o deslocamento de devotos. O delegado Rodrigo Morale explica que, sem o auxílio da comunidade, não seria possível comprar o drone, que terá função importante para investigações da Polícia Civil.

O presidente do Mocovi, Sérgio Canei, comenta que os aparelhos foram um pedido dos órgãos de segurança e, por isso, houve a mobilização para obter os recursos necessários. Por mês, o Mocovi repassa entre R$ 50 mil e R$ 60 mil para Brigada Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros. Os recursos são da prefeitura e doações da comunidade.

Instrução

A instrução foi realizada pelo Sargento Everton Ubal, do setor de Comunicação Social da BM, o qual é habilitado a pilotar a aeronave em operações e responsável por coletar imagens e filmagens e pelo empresário, instrutor e piloto de drones, Wesley dos Santos, o qual é diretor da ABM (Associação Brasileira de Multirrotores).

Flagrantes

No primeiro dia de atuação, houve um flagrante de usuários de maconha, os quais foram abordados e identificados, sendo confeccionado o Termo Circunstanciado. Logo após uma prisão por tráfico de drogas, onde sobrevoando o local, policiais identificaram usuários comprando drogas. Em seguida foram orientadas os policiais da radiopatrulha, que chegaram rapidamente e efetuaram a prisão.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários