Copa e Olimpíada usarão avião espião (VANT)

O governo federal vai utilizar o avião espião Vant (Veículo Aéreo Não Tripulado) na Copa do Mundo de 2014 e na Olimpíada de 2016. A partir de uma sala de Brasília, será possível monitorar ações de inteligência antiterroristas e acompanhar delegações. Tudo isso ao vivo e por controle remoto.

Adquirido pela Polícia Federal, o equipamento começou a atuar oficialmente na semana passada, em uma discreta operação na região da Tríplice Fronteira (Brasil, Paraguai e Argentina).

O monitoramento detectou ao menos três rotas usadas por contrabandistas e traficantes de armas e drogas. Uma apresentação oficial está prevista para Foz do Iguaçu nos próximos dias. A PF fará um voo simulado na presença do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

Segundo a Folha apurou, o objetivo é fazer uso dos Vants nos locais dos jogos. Com capacidade para operar por até 37 horas sem interrupções e de filmar com precisão movimentos a 40 km de distância, a aeronave, que voa a 5.000 metros de altitude, consegue fazer a vigilância do local sem se aproximar do espaço aéreo dos estádios.

Equipada com câmeras superpotentes, tem autonomia para acompanhar grandes multidões na entrada ou na saída das partidas da Copa.

A operação com o veículo espião permite utilizá-lo de duas maneiras. Na primeira delas, o equipamento voa em linha reta como um avião normal. Com esse trajeto, é possível acompanhar o deslocamento de delegações consideradas sensíveis ou de autoridades que possam correr algum risco de segurança.

A outra maneira de pilotar é percorrer, no ar, a forma do número oito, permitindo que as câmeras filmem como se estivessem estáticas, semelhante a filmagens feitas desde um helicóptero. Atualmente, há oito pilotos da PF treinados para manusear o equipamento.

“Para comandar o Vant, não basta saber pilotar avião ou helicóptero. É uma mistura dos dois, mas também é uma coisa diferente dos dois”, disse um dos pilotos, sob condição do anonimato por questões de segurança.

Uma das funções tecnológicas do veículo espião é a chamada Locked Target: uma cruz na câmera foca o alvo e passa a acompanhá-lo automaticamente, mesmo que este se desloque.

A Polícia Federal estuda enviar representantes para a Olimpíada de Londres, no ano que vem, com o objetivo de estudar como os ingleses farão uso de seu próprio Vant em um megaevento. O avião já foi utilizado na Olimpíada de Inverno do ano passado, em Vancouver (Canadá).

Além do Vant recentemente inaugurado, a PF comprou outro, previsto para chegar ao Brasil no próximo mês. As duas aeronaves integram projeto de R$ 650 milhões, entre custos de equipamentos, construção de bases e gastos com satélite para transmissão. Até 2015, antes dos Jogos Olímpicos, portanto, a PF deseja ter 14 em operação.

Outros países utilizam o mesmo modelo de Vant que a Polícia Federal comprou em Israel. A Índia, por exemplo, conta com 50 aviões iguais.


Fonte1: Fernando Mello e Natuza Nery (jornal Folha de S.Paulo)
Fonte2: Blog Desastresaereosnews.blogspot.com
Imagem: jornal Folha de S.Paulo


2 COMENTÁRIOS

  1. TODA E QUALQUER NOVA FERRAMENTA TECNOLÓGICA QUE VENHA A POTENCIALIZAR AS AÇÕES EM FAVOR DA SOCIEDADE, SÃO SEMPRE BEM VINDAS !!!
    ACREDITO QUE O “VANT” PODE TER SUA EMPREGABILIDADE BASTANTE AMPLIADA, COMO POR EXEMPLO NA LOCALIZAÇÃO DE PLANTIOS DE MACONHA NO SERTÃO PERNAMBUCANO.
    POR TUDO ISSO, PARABÉNS AO BRASIL PELA VISÃO FUTURÍSTICA.
    CAP PMPE ROMILDO – ASP92.

  2. Os VANT poderiam operar em praticamente qualquer lugar se houver pistas transportáveis feitas de módulos relativamente pequenos encaixados entre si. Esse tipo de pista criaria uma área com as características necessárias e indispensáveis para as operações de pouso e decolagem e poderia ser posicionada em área próxima ao local onde fosse necessária a atividade de VANT.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

dois × um =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários