Força tarefa enfrenta incêndios florestais no Piauí

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

A Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP) solicitou ao Governo Federal reforço para o combate a incêndios no Estado. No final da manhã desta sexta-feira (14) o secretário Fábio Abreu enviou ofício para a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) pedindo o envio de aeronaves para serem usadas no controle de queimadas.

incendioflopi“Diante do quadro crítico que estamos vivendo nos últimos dias, fizemos esse pedido e esperamos uma resposta positiva. As aeronaves poderão atuar principalmente nas áreas onde o Corpo de Bombeiros tem dificuldade de acesso”, explicou o secretário.

Na tarde do dia 14/10, a Superintendência Nacional da Polícia Rodoviária Federal confirmou o envio de uma aeronave para a capital piauiense. “Já temos essa garantia e nas próximas horas já contaremos com esse apoio”, destaca Fábio Abreu.

Nos últimos dois dias, o Corpo de Bombeiros registou 34 ocorrências apenas em Teresina e arredores. A instituição reforçou a equipe que realiza o combate às chamas, com 10 homens, somando 25 bombeiros em cada ação. O governador Wellington Dias liberou recursos para a compra do horário de folga dos bombeiros e solicitou o reforço do Exército Brasileiro, da Defesa Civil, das brigadas voluntárias e da Polícia Militar.

Força tarefa enfrenta incêndios florestais no Piauí

Força Tarefa

O combate aos incêndios continua na região da Grande Teresina. Desde o início da manhã do dia 15/10, equipes do Corpo de Bombeiros e do Exército trabalham no enfrentamento a intensos incêndios na Floresta Nacional de Palmares, localizada entre os municípios de Teresina e Altos, na BR-343.

Aeronaves do Governo do Estado do Piauí, da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas – CIOPAER do Ceará e da Polícia Rodoviária Federal estão sendo utilizadas para dar reforço ao Comando Geral dos Bombeiros. O helicóptero da CIOPAER está equipado com bambi-bucket para debelar as chamas das áreas atingidas.

Segundo o Major Rivelino de Moura, do Corpo de Bombeiros, desde ontem as chamas afetam a mata nativa da reserva. “Nós estamos fazendo um combate ao incêndio na parte de trás da reserva onde o fogo se alastrou muito durante à noite e nós estamos tentando com as nossas equipes fazer a contenção desse fogo”, declarou.

Foto: Hérlon Moraes, Cidade Verde.

Ainda de acordo com o major da corporação, além do Corpo de Bombeiros, todos os órgãos institucionais de segurança, como o Exército, a Secretaria Estadual de Defesa Civil e a Polícia Militar estão envolvidos no trabalho de enfrentamento e contenção das chamas. “Já recebemos um helicóptero do Ceará que está operando, jogando água nos focos de incêndio maiores para que as nossas equipes possam entrar por terra para fazer o combate direto ao incêndio”, explicou o major.

Diante da situação atípica de queimadas pela qual passam os municípios de Teresina, Altos e União, o Corpo de Bombeiros está com todo o seu efetivo destacado para as ações de enfrentamento aos focos das chamas. São cerca de 60 profissionais da corporação em diligências em zonas rurais e urbanas da região. “São 16 focos de incêndio grandes, 3 foram extintos e têm outros focos menores”, informou Dias.

O período de baixa umidade somado à vegetação seca fazem dos terrenos baldios e matas nativas verdadeiros campos de propagação das chamas. Somado a esses fatores, segundo o comando do Corpo de Bombeiros, o uso da técnica de queimada para a limpeza de terrenos é um dos principais causadores dos focos de incêndio.

Fonte: ASCOM/SSP/PI e Cidade Verde.

- Anúncio -

2 COMENTÁRIOS

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários