Homenagem aos Tripulantes do GAM/RJ falecidos em combate em 17 de outubro de 2009

Na madrugada de 17 de outubro de 2009, duas facções rivais entraram em guerra pelo controle do tráfico de drogas na região centro-norte da cidade do Rio de Janeiro, entre o Morros dos Macacos e do Complexo do São João e Matriz. Vários batalhões da PM foram deslocados (inclusive o BOPE e o BPChq) para o local a fim de tentar acabar com o confronto.

O número de traficantes e de armas era muito grande, portanto dois helicópteros da Polícia Militar (Fênix 02 PP-EMA / e Fênix 03 PR-EPM) foram acionados para prestarem apoio, socorrer policiais feridos no alto do morro e levar munição e suprimentos.

Depois de vários minutos de atuação no local, uma das aeronaves (Fênix 03) foi atingida simultaneamente por vários disparos de arma de fogo, de um grupo de traficantes que estava homiziado entre várias pedras no alto do morro.

O helicóptero, após atingido, pegou fogo na parte de baixo, próximo à junção do cone de cauda e teve que fazer um pouso de emergência. O piloto, Maj Marcelo Vaz, escolheu um campo de futebol de terra próximo à favela, como único local “seguro” para não ferir pessoas em terra e tentar salvar a aeronave e a tripulação.

Com o impacto do pouso, o cone de cauda que já estava danificado pelo fogo, partiu-se, fazendo a aeronave perder o controle direcional durante o pouso corrido e tombar. Com isso o combustível derramou e a aeronave virou uma bola de fogo. Dos 04 tripulantes que estavam na parte de trás da cabine, dois já estavam mortos (Cb Stadler e Cb Canazaro) atingidos pelos disparos dos traficantes, e ninguém conseguiu retirar seus corpos dos destroços, os outros 02 tripulantes, juntamente com os 02 pilotos conseguiram sair do meio das chamas.

Entretanto, um dos tripulantes (Sgt Patrício) saiu por baixo, e sua farda ficou embebida de combustível e em chamas, deixando seu corpo com 96% de queimaduras de terceiro grau e vias aéreas e veio a falecer dois dias depois, apesar de todo o esforço da equipe médica (FAB e CBMERJ) que o socorreu. O outro tripulante, Sgt Fernandes, teve boa parte do braço e da perna direita queimados, mas sobreviveu. Dos dois pilotos, o co-piloto Maj mendes foi baleado no pé e Comandante, Maj Marcelo Vaz teve a mão queimada e foi o único dos 06 à bordo, que não foi atingido por disparos ou estilhaços.

A outra aeronave, Fênix 02, pousou logo em seguida no mesmo campo de futebol para prestar socorro aos colegas. Os 03 tripulantes (Sgt Cordeiro, CB Xavier e Cb Gonçalves) e os 02 pilotos (Cmte. Sgt Afonso e co-piloto Ten Cel Ramos) atuaram bravamente, fazendo a segurança do local e socorrendo os feridos.

Texto: Daniel Queiroz.

Fonte: Youtube, via Asa Rotativa.

11 COMENTÁRIOS

  1. Meus sentimentos às famílias e meu respeito aos heróis que tombaram na luta conta o crime, em defesa da liberdade e da paz social. São verdadeiros exemplos de coragem e dignidade.

  2. AOS NOBRES GUERREIROS DO GAM, OS QUAIS TRAVAM UMA BATALHA DIÁRIA CONTRA O TRÁFICO (DROGA E ARMAS), REGISTRO AQUÍ MINHA ADMIRAÇÃO E RESPEITO, FAZENDO VOTOS QUE “JAMAIS” DESISTAM DO PROPÓSITO DE DEFENDER A SOCIEDADE FLUMINENSE, O QUE É MOTIVO DE MUITO ORGULHO PRA TODOS QUE FAZEM PARTE DA AVIAÇÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E DE DEFESA CIVIL NO BRASIL.
    QUE DEUS CONTINUE A ABENÇOAR VOSSOS VOOS.
    CAP PMPE ROMILDO – ASP92.

  3. ” Vidas Por Vidas ”

    Voar para Servir..!

    Que Deus em o nome do Senhor Jesus venha guardar os nobres amigos que todos os dias estão prontos para o combate sem temer até mesmo a morte.
    Forte Abraço à todos, e que nossas Almas sejam recebidas por Deus de braços abertos e que ele nos diga com um sorriso no rosto:

    ” Bem Vindos à Casa Filhos meus…! ”

    Respeitosamente.

    Manoel HENRIQUE da Silva
    Sub Ten RR / PMSC

  4. Nossos sentimentos pelas perdas irreparáveis no Grupamento Aéreo do RJ. Parabéns ao autor pela homenagem aos companheiros que tombaram em combate. Que o nosso senhor Jesus ilumine a todos que prestam socorro diuturnamente e fazem valer a paz e justiça nessa nação!
    Bons voos!
    Cap Farley – BOA/MG

  5. O bem mais valioso envolvido em uma Operação é a vida daqueles que lá estão para executá-la.
    Homenagens como essa devem sempre serem lembradas e relembradas, para NUNCA esquecermos o quão duro e triste é perder um companheiro.
    Celebremos a Vida, a VIDA ETERNA daqueles que se foram e certamente nos orientarão na luta pelos nossos objetivos.
    Águia, Hárpia, Pelicano, Pégasus, Fênix, Arcanjo, Gavião etc, somos todos uma única bandeira; a BANDEIRA cujo objetivo é SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA CIVIL.

  6. Bela e justa homenagem Daniel,nós que vivemos in loco aqueles momentos de dor naquele dia fatídico não poderemos deixar nunca que esse dia passe em branco, pelo resto de nossas vidas! Em memória daqueles que tombaram tentando fazer do nosso Estado um lugar melhor de se viver. A nossa dor é profunda mas o que nos conforta é saber que em algum lugar além do arco-íris nossos guerreiros estarão…olhando por todos nós que aqui permanecemos.

  7. Parabéns Major Daniel pela homenagem…..como foi citado…”eles não partiram em vão”

    Que a Luz e a Paz continue reconfortando os familiares e que amanhã, dia do Aviador saudemos aqueles que já cumpriram sua jornada e tb a todos nós que ainda continuamos na batalha diária

    Parabéns

    Bons voos

    Cap PM Gallo Rodrigues
    GRPAe – Base Praia Grande/SP

  8. Não há bem maior do que o altruísmo e a capacidade de se dar, até mesmo com a própria vida, para preservar vidas alheias. Nas polícias brasileiras esse é o cotidiano e, sobretudo na do RJ, onde diariamente vidas são perdidas no exercício da função, isso é mais presente. Os combatentes do GAM, vitimados pela tragédia, espelham nossa realidade. O amor pela função, geralmente sem compensações de qualquer natureza, exceto àquela de trabalhar pelo que se valoriza, serão sempre lembrados e usados como exemplo de amor à atividade policial e ao próximo. Guardemos sua memória e lutemos para que algo assim nunca mais se repita. Parabéns ao amigo Major Daniel pela homenagem e a todo efetivo do GAM pela dedicação.

  9. Voar, pairar, salvar!! Essa é a nossa missão!
    Tenho certeza que nossos colegas não morreram em vão e suas missões agora é patrulhar o Universo!
    Parabéns ao GAM pelo belíssimo trabalho que faz no RJ.
    Me orgulho de ter feito o curso de Tripulante Operacional no GAM em 2006 pelo SENASP.

    Batalhão de Aviação da Brigada Militar
    Sgt Ezequiel – Tripulante operacional da BM
    Atualmente atuando no Guapo 09 (Esquilo AS 350 B)

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

5 − três =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários