Novo helicóptero chinês já tem entrega garantida para polícia chinesa

- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

O primeiro helicóptero leve civil desenvolvido e produzido na China voou pela primeira vez, na cidade de Tianjin.

A aeronave AC311 de 2 toneladas, que foi desenvolvida e fabricada pela Industry Corporation of China (AVIC), tem seis assentos e pode ser usada para treinamento, policiamente, comando e controle, fotografia aérea, resgate médico, patrulhamento de linhas de transmissão, combate a incêndios etc.

A aeronave é equipada com um motor econômico, um sistema de rotor durável e flexível feito de material composto e um sistema aviônico altamente integrado, disse Wang Bin, gerente geral da Avicopter Corporation Limited.

Segundo Wang, a tecnologia e a performance da aeronave é próxima do padrão internacional. Em termos de custo, é de 10 a 15% mais barato que seus similares de outros fabricantes.

O AC311 será comercializado mundialmente, com duas unidades já vendidas para a polícia do novo distrito de Binhai em Tianjin e Guiyang, capital da província de Guizhou.

Espera-se que o AC311 obtenha o certificado das autoridades de aviação civil da China em outubro de 2011 e possa ser comercializado em 2012.

Wang acredita que haverá demanda para 500 helicóptero do tipo nos próximos 10 anos.


FONTE: www.xinhuanet.com, via Poder Aéreo.


- Anúncio -

10 COMENTÁRIOS

  1. “Chinglingbri 350”!! Já tem la no Paraguai para venda.
    Brincadeiras a parte, é um exemplo de que o Brasil pode desenvolver helicópteros também, quem sabe!!!

  2. Sem dúvida mais um produto Chinês com cara já conhecida. Mas o fato importante aqui é a perceptação de determinação do Chinês, nada consegue para-los. Copiando ou não, eles estão evoluindo, e muito rapidamente, em breve serão uma grande potência mundial, sem dúvida.

    Enquanto isto o Brasil vai se arrastando, poderíamos ter uma indústria muito mais forte, principalmente a aeronáutica, pois somos um país com tradição no ramo, temos instituições de ensino (poucas) voltadas para este fim, mas não passamos de meros “montadores” de aeronaves ou motores.

    A China já produz completamente seu caça, incluindo sua turbina. Mais uma vez, copiando ou não, se continuarmos a simplesmente assistir o que a aquela indústria está fazendo, muito em breve estaremos comprando produtos de “ponta” chineses.

    Tenho certeza que se utilizarmos tudo o que a engenharia brasileira possui de know-how, a inteligência e capacidade de criação do brasileiro, podemos ir muito além…mas como é mais fácil pegar tudo pronto, pagar e usar, vamos continuar nos preocupando com carnaval, copa do mundo e esperar as próximas eleições.

    Meu grande abraço a todos os aviadores e empreendedores brasileiros!

  3. Senhores, considerações muito apropriadas, há que se pensar, no entanto, como foi dito, que poderemos ter produtos de “ponta” chineses, antes disso teremos as cópias chinesa que, se certificadas, serão oferecidas no mercado, inclusive participando de licitações internacionais, fica aí a dúvida, como especificar uma aeronave sem ser obrigado a receber uma cópia?

  4. O AC311 é um genérico mesmo. E os chineses pretendem vender para vários países. Agora, eles só conseguirão vender se tiver algum cliente que queira comprar. Antes, eles terão que certificar a aeronave de acordo com as normas da ANAC (RBHA´S) e do FAA (FAR), afinal a China não faz parte da ICAO.
    Se eles conseguiram vender para a Polícia deles, certamente é porque os chineses espertos querem proteger a sua indústria e ganhar mercados internacionais. Aliás, isto não é prerrogativa deles. Os Estados Unidos fazem protecionismo de mercado desde 1928 quando publicou a Lei denominada “Buy American Act”.
    Aqui no Brasil, de uma maneira geral, pensamos ao contrário, e estamos sempre buscando a competição entre nossos produtos e os da concorrencia, em todos os aspectos, achando que vamos pagar mais barato. Querem um exemplo? A China inundou o comércio brasileiro com guarda-chuvas de preço ínfimo, mas de baixa qualidade. Quem não compra 5, 6 guarda-chuvas de R$ 10,00 cada e espalha em casa, no carro, etc…? Mesmo com essa quantidade, fica mais barato que comprar 1 fabricado no Brasil, mesmo sabendo que duram 2 meses no máximo. Resultado: matamos o mercado brasileiro de guarda-chuvas. Os fabricantes agora fabricam na China e completam aqui e sabe quem perdeu? O povo que perdeu emprego.
    E sabem porque o preço do brasileiro é mais caro ? porque a carga tributária e as leis trabalhistas no Brasil são muito diferentes da China, afinal somos do Ocidente, temos democracia, capitalismo selvagem, blá blá blá….
    Imaginem quando se fala de aviação de asas rotativas.
    Porque até hoje só há uma fábrica (montadora como alguns pensam) de helicópteros na América Latina? Alguém sabe dizer como foram os 33 anos de vida dessa “montadora”, que teve que suportar todos os planos da economia brasileira”? Não há comércio, investimento, sem o cliente. Nos idos de 96,97 e 98 foram vendidas dezenas de helicópteros americanos no Brasil, porque havia um financiamento maravilhoso, com taxas baixíssimas. Naquele momento, o cliente não quis saber de ter montadora no Brasil. O patriotismo ficou esquecido. Cada um só pensou no seu bolso. Hoje, isto não acontece mais. O helicóptero ainda existe, mas seu preço é maior e o financiamento não é mais tão atrativo. Sómente no final de 2010, é que o Governo federal resolveu investir no crescimento do mercado brasileiro e publicou a MP 495 e 497, hoje transformadas em lei.
    Mas antes disso acontecer, a única “montadora” de helicópteros da América Latina, apresentou proposta de fabricar 1 aeronave de 11 toneladas (EC 725) e montar uma nova fábrica,para tranferencia de tecnologia, gerando empregos diretos e indiretos, o que foi aceito pelo M.Defesa. Esta decisão,nos permitirá adquirir conhecimento tecnológico(porque não temos autosuficiencia ainda) para projetar, desenvolver e fabricar o 1o. helicóptero brasileiro dentro de 10 anos. Ainda não sabemos qual será a cara dele. Vai depender do mercado. Os clientes é que vão definir, através de pesquisa mercadológica, quais as especificações técnicas que querem comprar.

    CMTE AYRES – PLAH 0552.

  5. Sensacional os nomes “inventados” pelo companheiro Mena Barreto!!

    “Colibrilo” ou “Esquilibri”

    E esse não é o único. Em breve estarei postando algumas matérias

    sobre helicópteros chineses no meu Blog.

    Abraços e saudações aeronáuticas a todos.

    Cmte. Daniel Queiroz
    MAJ PMERJ
    PCH 02961.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários