Operação das Forças Armadas e Polícias reforça segurança na tríplice fronteira

O governador do Paraná e o ministro da Defesa acompanharam nesta quinta-feira (22), em Foz do Iguaçu/PR, o desenvolvimento da operação militar Ágata II, promovida pelas Forças Armadas na fronteira Sul do País (Brasil, Argentina e Paraguai), com o apoio de diversos órgãos de fiscalização, da Polícia Federal e das Polícias Militar e Civil do Estado do Paraná.

As ações militares de fiscalização e repressão ao tráfico começaram na semana passada. O resultado foi a apreensão de 2.200 toneladas de drogas na região. As autoridades fizeram um sobrevoo de helicóptero pelo Rio Paraná para conhecer os pontos vulneráveis da região. O governador destacou que a instalação do Batalhão de Fronteira da Polícia Militar, autorizada na semana passada, vai reforçar a segurança na região. A unidade terá sede em Marechal Cândido Rondon-PR e contará com um efetivo de 500 soldados.

Para o Secretário de Segurança Pública do Paraná, a complexidade da região de Foz do Iguaçu, com o Lago de Itaipu e o Rio Paraná, impõe o uso de equipamentos específicos, disse que outras duas iniciativas do governo estadual vão contribuir para reforçar a segurança na fronteira: a implantação de um Batalhão da Polícia Militar na região e a Instalação da primeira base descentralizada do Grupamento Aéreo (GRAER) em Foz do Iguaçu, onde já funciona o Gabinete de Gestão Integrada de Segurança, resultado de parceria com o governo federal.

Com a criação da base avançada de aviação na região oeste do Estado do Paraná, o GRAER, sob coordenação do 5° Comando Regional da Polícia Militar do Paraná em Cascavel, poderá atuar nos 19 municípios que fazem fronteira com o Paraguai e Argentina, dando continuidade na realização do policiamento ostensivo para a preservação da ordem pública em toda a região.

O GRAER irá operar na região com o revezamento de aeronaves modelo Bell 206 Jet Ranger e Eurocopter EC130, com tripulação de dois pilotos, dois tripulantes operacionais e um policial militar de apoio solo.

Para apoiar a operação Ágata II o GRAER participou com uma aeronave tripulada pelo Comandante Maj Pucci, Copiloto Cap Adilar e TOM-M Ten Alberto e Sgt Cupka, que estão realizando operações em apoio ao efetivo do 5° CRPM (Cascavel) realizando o patrulhamento na represa da Usina de ITAIPU (Rio Paraná) com o levantamento aéreo fotográfico de portos e locais utilizados no tráfico de drogas e armamento oriundos principalmente do Paraguai

GRAER/PR Criado em 27 de Outubro de 2010, o Grupamento Aeropolicial – Resgate Aéreo, Unidade da Polícia Militar subordinada ao Subcomandante Geral, em seus quadros atuam policiais militares e bombeiros militares que formam uma equipe integrada e de multimissão. As operações aéreas com asas rotativas iniciaram no Estado do Paraná no ano de 1993, porém somente no ano de 2010 passou a subordinar-se diretamente à Polícia Militar do Paraná.

Prestes a completar 01 (um) ano de sua criação, a mais nova unidade de aviação de segurança pública do Brasil, o GRAER/PR tem procurado aprimorar cada vez mais suas operações aéreas especiais com a aquisição de novas aeronaves, equipamentos especiais e formação de novos pilotos, tripulantes especiais, mecânicos e apoio solo.

Após quase um ano de operação o GRAER realizou 332 atendimentos, onde se destacam:

TIPO ATENDIMENTO QUANTIDADE
Apoio Ocorrência Policial 42
Apoio Operações Policiais/Eventos 33
Rádio Patrulhamento Aéreo 40
Remoção Aeromédico 47
Resgate Aeromédico 14
Salvamento Aquático 8
Busca Aquática 17
Busca Terrestre 4
Plataforma de Observação 15
Combate Incêndio 4
Operação de Defesa Civil 4
Fiscalização Ambiental 5
Levantamento Aéreo Fotográfico 8
Treinamentos 28

Fonte: AEN – PR e Polícia Militar do Paraná


1 COMENTÁRIO

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

dois × quatro =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários