Águia da Base de Araçatuba vai para manutenção e mobiliza Câmara Municipal

São Paulo –  A suspensão das atividades do helicóptero Águia da Polícia Militar que atua na área de abrangência do CPI-10 (Comando de Policiamento do Interior), com sede em Araçatuba, mobilizou os vereadores na sessão de segunda-feira (4). Os parlamentares aprovaram requerimento solicitando informações ao Governo do Estado, à SSP (Secretaria de Segurança Pública) e ao Comando da Polícia Militar do Estado. Isso porque a aeronave foi para manutenção.

aracatuba

Em nota enviada à imprensa, a SSP comunica que o policiamento aéreo na região foi suspenso devido à inspeção anual de manutenção da aeronave que é utilizada em Araçatuba. A previsão inicial é de que ela volte a operar em 15 dias úteis. Porém, segundo o órgão, a medida não trará prejuízo à região, pois as bases de São José do Rio Preto, Presidente Prudente e Bauru atenderão durante o período.

A inspeção é feita pelo Grupamento Aéreo e sob supervisão da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e que nesse período não há outra aeronave para substituí-la. Por isso, o efetivo de pilotos foi remanejado temporariamente para apoiar as demandas operacionais do Grupamento Aéreo, pois não haveria sentido deixá-los na cidade se não há aeronave.

O requerimento aprovado foi apresentado pelo vereador Claudino Aparecido Coelho (PTdoB), o Cabo Claudino, e colocado em discussão como prioridade. De acordo com ele, o serviço foi suspenso na última terça-feira.

O parlamentar argumentou que apesar das alegações do governo do Estado, ele tem informações “privilegiadas” de que o helicóptero Águia estaria deixando a cidade. “Tenho informações de que policiais que atuam com o Águia foram levados para outras cidades. E por que o helicóptero foi levado para manutenção em São Paulo se existe esse serviço aqui?”, questiona.

A correspondência destaca que, se for confirmada oficialmente a transferência ou desativação da base, serão grandes as perdas para Araçatuba e região na área da segurança, considerando que no período de atuação do Águia houve diminuição de ocorrências graves, como assaltos a bancos e a empresas.

O helicóptero Águia veio para Araçatuba há quatro anos para reforçar o policiamento urbano e rodoviário, a fiscalização do meio ambiente, o combate a incêndios florestais, o salvamento terrestre e aquático, o apoio em operações contra o crime organizado e o transporte de órgãos, além de ajudar nas atividades de Defesa Civil, como o transporte de materiais, medicamentos, mantimentos e também a retirada de pessoas ilhadas.a

Com informações de: Folha da Região e Câmara Municipal.

Foto: Denis Bonelli.


Nota: A aeronave realmente encontra-se em manutenção e essa decisão gerou desconforto na cidade de Araçatuba. Isso aconteceu por que não conhecem a fundo a dinâmica da aviação. O GRPAe conta com 10 bases e mais as demandas de São Paulo e na aviação é muito comum aeronaves “baixarem” para realizar manutenções periódicas e mandatórias. Importante esses eventos para que a própria comunidade entenda a importância do serviço e mais ainda o trabalho para mantê-lo sempre seguro.

O serviço para manter as aeronaves em operação é extremamente complexo e por vezes uma ou outra aeronave saem de operação para manutenção. Isso é comum. A Base de Araçatuba permanece e retomará as atividades tão logo a aeronave retorne da manutenção.

Diferentemente do que disse o vereador, a Base de Araçatuba não possui Centro de Manutenção. O Grupamento Aéreo somente possui Centro de Manutenção homologado pela ANAC em Bauru e em São Paulo.


Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

onze − 3 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários