- Anúncio -
Print Friendly, PDF & Email

Noruega – Um deslizamento de terra em uma aldeia norueguesa soterrou casas, ferindo 10 pessoas, uma delas gravemente, e deixando outras 10 desaparecidas. Equipes de resgate foram acionadas para procurar os desaparecidos no vilarejo de Gjerdrum, 25 km a nordeste da capital, Oslo. Cerca de 1.500 pessoas foram evacuadas.

Foram utilizados drones e helicópteros com câmeras de infravermelho e faróis de busca para procurar sinais de vida sob os destroços. Para não prejudicar as buscas, a polícia pediu às pessoas que não soltassem fogos de artifício na véspera de Ano Novo, pois isso poderia interferir na tecnologia de busca através da detecção de calor.

Dezenas de casas foram destruídas. As condições se mostraram desafiadoras, com as temperaturas caindo para -1C (30F). Como o solo se mostrava muito instável, os helicópteros foram utilizados para levar os profissionais de emergência e cães de resgate sobre estruturas que se acreditava serem estáveis ​​o suficiente para sustentá-los.

O deslizamento de terra começou na madrugada de quarta-feira (30), com moradores ligando para os serviços de emergência e dizendo que suas casas estavam mudando de posição. Na tarde de quarta-feira, mais duas casas desabaram na cratera formada pelo deslizamento, enquanto outras permaneceram precariamente em sua borda.

Uma porta-voz da Diretoria Norueguesa de Recursos Hídricos e Energia (NVE) disse que o deslizamento foi um chamado “deslizamento rápido de argila” medindo cerca de 300m por 700m (985 pés por 2.300 pés). “Este é o maior deslizamento de terra dos últimos tempos na Noruega, considerando o número de casas envolvidas e o número de evacuados”, disse Laila Hoivik.

“Argila rápida (Quick clay) é um tipo de argila encontrada na Noruega e na Suécia que pode entrar em colapso e se tornar fluida quando está sob estresse. As chuvas fortes podem ter tornado o solo instável, mas desde então surgiram dúvidas sobre por que as construções foram permitidas na área. Um levantamento geológico de 2005 classificou a área de alto risco de deslizamentos. Apesar disso, as casas foram construídas três anos depois, em 2008.

- Anúncio -

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários